Qual será a maior preocupação da agência antidoping?  O baseadinho da Jamaica ou outras substâncias ?

A Jamaica está ameaçada de ficar fora das provas de atletismo nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A Agência Mundial Antidoping (Wada) exigiu que o país investigue imediatamente as lacunas existentes na luta contra o uso de substâncias ilegais no esporte. Dessa forma, até mesmo o astro Usain Bolt, que recentemente conquistou três medalhas de ouro no Mundial de Atletismo de Moscou, corre risco de não vir ao Brasil.

A “pressão” veio depois que a ex-diretora da Comissão Antidoping da Jamaica, Renee Anne Shirley, publicou na última semana um artigo na revista norte-americana Sports Illustrated dizendo que os testes no país não foram tão rígidos nos últimos anos e ainda revelou que nenhum exame foi realizado nos três meses que antecederam a Olimpíada de Londres.

“Se não houver nenhuma mudança, temos condições de pedir para a nossa diretoria declarar os responsáveis não complacentes com a Wada e isso pode implicar em impedir o país de ser aceito em competições”, disse o diretor da Wada, David Howman, nesta tarde.

Apenas neste ano, grandes velocistas jamaicanos foram pegos no exame antidoping, como o velocista Asafa Powell e a bicampeã olímpica dos 200 m, Veronica Campbell-Brown.

Via Terra