Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A reunião da diretoria colegiada da Anvisa  acontece hoje e será acompanhada por pais com filhos em tratamento com CBD. O assunto veio à tona depois que substância foi usada para tratar convulsões da pequena Anny Fischer. As informações são da EBC e Poder Online

O futuro do canabidiol (substância derivada da maconha) no Brasil deve ser definido nesta quinta-feira (29), durante reunião da diretoria colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a parir das 10h. Os diretores devem decidir se a substância passará a integrar a lista de classificação C1, que permitirá a prescrição e a importação do composto em forma de medicamento.

Acompanhe ao vivo a reunião na ANVISA (compatível apenas com Internet Explorer): //datasus.saude.gov.br/index.php/transmissao-em-tempo-real-8

Nos últimos dias, o assunto da liberação da substância veio à tona, depois que a família da menina Anny Fischer, 6 anos, importou ilegalmente o canabidiol para tratar as convulsões da criança. Segundo os parentes, com o uso, as crises da menina passaram de 80 por semana para apenas três.

Mães acompanharão na Anvisa decisão sobre importação medicinal da maconha

Otimistas com a possibilidade de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária finalmente liberar a importação de medicamento à base de cannabis, um grupo de mães com filhos em tratamento foram a Brasília acompanhar a reunião desta quinta-feira.

“Em princípio nós importávamos de forma fácil, mas com o tempo a indústria descobriu que no Brasil era proibido e as mães que continuaram a importar tiveram a substância retida na alfândega. Isso prejudicou muito a sequência do tratamento”, explicou Margarete Brito, cuja filha sofre de epilepsia refratária.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here