Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Na entrevista de hoje o Cultura Verde conta com a participação de um jovem candidato socialista do Rio de Janeiro. Apesar da pouca idade não faltou lutas e conquistas em sua trajetória politica. Candidato a deputado estadual pelo PSTU/RJ o número de Julio Anselmo nessas eleições é 16016.

Julio Anselmo ingressou no movimento estudantil ainda no colégio em 2004 quando lutou contra a restrição do passe livre. Militante no movimento estudantil da UFRJ foi diretor do DCE e conselheiro universitário. Sempre esteve nas lutas em defesa da educação pública e em apoio a luta dos trabalhadores. Em junho de 2013 ajudou a organizar o fórum de lutas contra o aumento das passagens que teve um importante papel nas jornadas de junho no Rio de Janeiro.

Além da legalização Julio defende importantes pautas como por exemplo a garantia da Tarifa Zero e a estatização e controle dos transportes pelos trabalhadores. Defende também mais verbas para educação e por mais e melhores direitos trabalhistas para a juventude.

CulturaVerde – Julio Anselmo, porque você é a favor da legalização das drogas?

Defendo a legalização das drogas como o único meio de acabar com o mercado bilionário do trafico de drogas. A guerra as drogas por seu lado se mostrou um fracasso e na verdade se mostrou como guerra aos pobres. Em nome do combate as drogas nas periferias são vitimados jovens em sua maioria negros e pobres. Enquanto isso, os grandes traficantes, aqueles que tem ligação com grandes bancos e esferas do Estado, vivem luxuosamente com o dinheiro deste negócio ilegal. Acho ainda que o problema do uso problemático ou da dependência química deve ser tratada como caso de saúde publica e não de segurança.

CulturaVerde – Como e quando ocorreu sua aproximação das pautas e reivindicações antiproibicionistas?

Desde que me identifiquei com a estratégia da revolução socialista e ingressei no PSTU, me causou motivação os debates sobre violência urbana. Neste debate pude aprofundar a estrutura do trafico e a necessidade da legalização.

CulturaVerde –  Acredita que existe relação entre proibição das drogas e o atual modelo de segurança pública militarizado e repressivo em nosso país?

Claro. Esta política de drogas criou um inimigo interno que são os pobres e negros. A lógica que permeia a política de segurança portanto é o conflito armado direto com este inimigo interno. Assim se criou uma corrida armamentista entre o trafico e a policia. As incursões violentas nas favelas deixando corpos no chão. Esta polícia desrespeita direitos democráticos já consagrados há muito tempo e quando foi para rua reprimir as manifestações de junho mostrou um pouquinho dos absurdos que faz nas favelas cotidianamente. A diferença é que no asfalto o tiro é de borracha e nas favelas é de chumbo.

CulturaVerde – Tendo como exemplos as atuais iniciativas de legalização da maconha por EUA e Uruguai, qual o modelo de legalização você acredita ser o mais adequado à realidade brasileira?

Eu acredito que o melhor modelo de legalização é o estatal. Primeiro, porque legalizar não pode ser encarado como fomentar ou incentivar. Assim o Estado precisa controlar a produção e distribuição da substância, criar critérios e medidas. Realizar uma ampla campanha educativa e de esclarecimento sobre o efeito das substancias e seus riscos. Deixar a comercialização destas substâncias na mão do mercado capitalista seria entrega-la a lógica do lucro. Isto seria nocivo não só para o conjunto da sociedade mas principalmente para aos próprios usuários.Queremos a legalização voltada para o bem estar da sociedade, encarando de frente os problemas de saúde pública.

CulturaVerde – Como você avalia a atual política de internação compulsória através de parcerias público/privadas com instituições religiosas para o tratamento ao uso abusivo de crack?

Uma lastima! Isso apenas interessa a quem está ganhando com isso, as instituições privadas.

Caso algum candidato ao legislativo e executivo não tenham sido contactado pelo Cultura Verde e queiram participar da iniciativa basta entrar em contato com o coletivo através da página no facebook ou pelo e-mail [email protected]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here