Campanha “Da Proibição Nasce o Tráfico” que circulou em ônibus no Rio de Janeiro pode ser censurada; governo do Estado de São Paulo fala em “apologia às drogas”. Empresa ligada à EMTU determinou que cartuns com críticas à proibição das drogas fossem retirados de ônibus. As informações são do Terra.

A campanha “Da Proibição Nasce o Tráfico”, que circulou durante um mês na traseira de ônibus do Rio de Janeiro, chegou a São Paulo nesta semana sob ameaça de “censura”. A campanha traz críticas à “guerra às drogas” na tentativa de mostrar que a violência do tráfico mata mais que o consumo de drogas em si.

Os cartuns de Angeli, Laerte, André Dahmer, Arnaldo Branco e Leonardo estampam 40 veículos da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), do governo do Estado, mas a reportagem apurou que a companhia tentava, até a tarde desta quinta-feira, suspender a circulação das mensagens.

Os anúncios veiculados nos ônibus são feitos por uma empresa que presta serviços para a EMTU e que estaria sendo pressionada pela companhia a retirar os cartuns de circulação. O argumento usado seria o de que as mensagens fazem “apologia às drogas”.

11059924_1382172162110736_1705079783356298163_n

A socióloga Julita Lemgruber, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC) da Universidade Cândido Mendes e idealizadora da campanha, disse que está tentando resolver o assunto “politicamente”.

“Isso é cerceamento à liberdade de expressão, é censura. Estamos tentando resolver a questão politicamente. Se não for possível resolver politicamente, vamos acionar a Justiça”, afirmou. “A campanha circulou durante um mês no Rio de Janeiro. Por que aqui em São Paulo estamos tendo este problema?”, questionou. “A gente percebe que estimular a reflexão das pessoas incomoda muita gente. A gente vai lutar para que essa campanha não saia da rua e, mesmo que ela saia, a gente vai lutar para que ela volte”, disse Julita.

Procurada, a EMTU não se pronunciou a respeito.

Assista a Laerte, Dahmer e Arnaldo comentando sobre participação na campanha: