A apreensão de maconha na bagagem de turistas que voltam à Argentina provenientes de Montevidéu por via fluvial ou aérea vem crescendo desde a legalização da droga no Uruguai – informou neste sábado a imprensa local.

“No mês de janeiro, o juizado especial de viagens vem fazendo entre três e quatro boletins de ocorrência diários por apreensão de maconha na bagagem de passageiros argentinos provenientes do Uruguai”, escreveu o jornal Clarín, citando fontes oficiais.

A maioria dos boletins de ocorrência foram abertos no Aeroparque da Cidade de Buenos Aires pela Polícia de Segurança Aeroportuária (PSA), ou na sede de uma empresa de transporte marítimo que faz traslados até Montevidéu, acrescentou.

Em todos os casos houve intervenção da aduana e a maior parte dos inquéritos foi encerrada porque se determinou que a maconha trazida pelos passageiros era para consumo pessoal.

Mesmo assim, a droga é apreendida porque seu consumo é proibido na Argentina, embora o porte de pequenas quantidades não seja passível de pena.

O Uruguai se tornou, em dezembro, o primeiro país a controlar o mercado de cannabis e seus derivados, um projeto inédito promovido pelo presidente José Mujica, alvo de apoio e críticas em todo o mundo.

Segundo a lei uruguaia, os maiores de 18 anos poderão ter acesso à droga mediante o auto-cultivo, clubes de consumidores ou comprando em farmácias, em todos os casos com limites e registro prévio junto ao Estado.

Via AFP / Terra

Na Pontinha…
A pergunta que não quer calar… Como cresceu a entrada de maconha uruguaia na Argentina se a regulamentação não autoriza a venda para turistas e além de tudo a mesma ainda não é comercializada legalmente? Tá mais para os argentinos terem começado a fiscalização e notarem o “aumento” em algo que já ocorria só agora.

Qual a sua opinião?