Você está lendo

Argentina já tem mais de 250 pacientes querendo maconha medicinal

A abertura do debate sobre os usos da cannabis em 2016 no Mundo gerou um grande interesse dos pacientes de diferentes doenças raras que agora olham a planta de uma forma diferente, já que a medicina tradicional falhou. Na Argentina uma ONG está reunindo muitos pacientes e fazendo história.

A ONG Argentina Cannabicultores Necochea e Quequén (Associação Civil para o Estudo da cultura cannabis de Necochea e Quequén) aumentou o número de inscritos, especialmente depois de saber de casos de Jorge, que sofre de câncer ósseo e cruzou a província de Pergamino ajuda; e Maria Elena, que reduziu drasticamente as convulsões de sua filha doente proporcionando-lhe balizeirista gotas de óleo. Segundo a própria ONG, eles já passaram dos 250 pacientes registradas e mais de 38.000 seguidores no facebook.

Leia também:  Maconha medicinal será tão importante quanto a penicilina, diz cientista

Pessoas de várias partes da Argentina, como Bahía Blanca, Tandil, Balcarce, La Plata, Mar del Plata, Pergamino, Buenos Aires, Caruhe, Olavarria, Chubut, Mendoza, Corrientes ou Cordoba entraram em contato para tratar doenças como fibromialgia, autismo e epilepsia, a diferentes tipos de câncer, necrose óssea, esclerose e os pacientes com acidente vascular cerebral. O BudMaps já está por lá ajudando também!

Jonas Rafael Rossatto

Tem 28 anos, é ativista, corinthiano, designer, estrategista de social mídia, palestrante, menino sem endereço que voltou ao Brasil só pra incomodar. É o idealizador e responsável pela tecnologia e design do portal e faz matérias especiais para as seções de Ativismo, Curiosidade e Cultura.
medico maconha

Comente

Escreva seu comentário