A petição lançada pelos ativistas para reivindicar a aprovação do “consumo social limitado de maconha” nos bares precisa recolher cerca de 5 mil assinaturas para que proposta seja levada à votação. As informações são do O Globo.

Cerveja, vinho ou maconha? É a pergunta que ativistas da cidade de Denver, nos Estados Unidos, querem que seja possível nos bares e estabelecimentos dedicados a maiores de 21 anos. Está em curso uma campanha para perguntar aos eleitores do município se aprovam o consumo de maconha nesses locais.

A petição lançada pelos ativistas para reivindicar a aprovação do “consumo social limitado de maconha” nos bares precisa recolher cerca de 5 mil assinaturas para levar o caso à votação.

Se a proposta for aceita, os bares e casas noturnas poderão aceitar o uso de maconha em suas dependências sempre que os clientes levarem sua própria erva e cumprirem com as normas em relação ao ar limpo. Dessa forma, o consumo da droga deveria ser comestível em espaços fechados e estaria permitido fumar cigarros de maconha apenas em ambientes ao ar livre.

Os ativistas argumentam que a proposta é necessária, levanto em conta o grande número de turistas que não têm um lugar legal para consumir a droga.