Câmara Municipal vai impor ‘medidas de coerção’ a clubes que não cumprirem regra. Controle de estabelecimentos vem crescendo desde o ano passado. As informações são do jornal O Globo.

A Câmara Municipal de Barcelona decidiu limitar o fumo em clubes de maconha, espaços permitidos na Espanha. Uma nova instrução restringe as emissões de fumaça nesses centros. De acordo com autoridades locais, há um “risco para a saúde pública a ser controlado”. A informação foi divulgada pelo jornal “El País”.

De acordo com documento interno da Câmara Municipal obtido pela Europa Press, as restrições devem ser estabelecidas uma vez que o fumo tem compostos “tóxicos cancerígenos, psicotrópicos e odor”.

“Medidas coercivas” serão impostas caso os limites sejam excedidos. As regras, no entanto, não esclarecem se as punições contra clubes serão econômicas ou implicarão no encerramento dos estabelecimentos.

O documento esclarece que os clubes colocam a disposição dos seus membros “um ambiente social para realizar um consumo estritamente privado de cannabis”, uma atividade legal no país. No entanto, acrescenta o texto, “a alta concentração de pessoas e o volume de emissão de fumaça da cannabis implica na existência de um situação de risco para a saúde pública a ser controlado”.

Nos últimos três anos, os clubes de maconha se disseminaram em Barcelona e, desde junho de 2014, a Câmara proibiu a abertura de novos estabelecimentos por um ano. Outros tipos de controle também foram intensificados, fechando 59 locais. A maioria tinha sistema de ventilação considerado inadequado. Atualmente, a cidade tem cerca de cem espaços do tipo.

  • Eu

    Regressão?