Bill Gates votou “sim” no referendo de 2012, que legalizou a maconha em seu estado natal Washington, assim disse em uma entrevista BuzzFeed terça-feira.

Gates, o mais rico americano e maior filantropo do país, disse que não esperava que o referendo fosse passar, – mas que agora “vai ser interessante ver” como o programa se desenvolve.

“É uma experiência, e provavelmente é bom ter um par de estados experimentando e analisando antes de fazer que a política seja nacional”, disse ele.

Gates se recusou a responder quando perguntado se ele fumou maconha, mas ele é listado no ranking da Marijuana Policy Project sendo um dos “influentes usuários de maconha”, e sugeriu a mídia na década de 1990 que ele tinha tentado tanto o consumo de maconha como o de LSD.

Bill Gates é conhecido nos círculos filantrópicos, onde foca esforços na saúde pública mundial e na educação americana, impulsionando a analise com com mais precisão sobre o impacto dos gastos com filantropia e educação. Gates sugeriu que Washington responda as perguntas específicas sobre o que será daqui para frente.

“Eles podem mantê-la fora das mãos dos menores? Será que vai reduzir o consumo de álcool? Existem algumas pessoas que a usam em níveis que você pode pensar como inapropriado? Será que as gangues de drogas farão menos dinheiro”, questionou, acrescentando que até agora ele está impressionado com a implementação da lei, que entra plenamente em vigor ainda este ano.

“Eu acho que as pessoas estão lidando com isso tentando se certificar de que está bem regulado, tentando se certificar de que os impostos sejam coletados, para que qualquer dos custos adicionais que estado venha ter, que seja custeado por essa regulamentação, algo financiado pelos consumidores”, disse ele.

E ele ainda sugeriu que o mercado legal iria cortar o comércio ilegal de drogas. Os Traficantes “vão fazer muito menos dinheiro, e algumas das perversidade sobre o comércio ilegal das drogas serão evitados.”

Diretamente da BuzzFeed com tradução SmokeBud