Expectativa é que essas empresas apresentem ganhos cada vez maiores conforme a maconha recreativa começa a ser aceita em cada vez mais estados dos EUA

A bolsa norte-americana tem milhares de empresas – e é possível se expor à praticamente qualquer caminho que a economia esteja tomando. Prova disso é que os investidores criaram uma “bolha verde” especulando sobre a situação da maconha nos Estados Unidos, é possível encontrar diversas ações de produtoras de maconha.

Alguns desses papéis chegaram a subir até 4.600%, como Growlife, que produz equipamento para plantar maconha em casa, com alta de 4.600%. Bruce Perlowin, CEO (Chief Executive Officer) da Hemp – que viu sua empresa disparar 1.664% – , disse em entrevista para a Bloomberg que os investidores estão buscando uma “próxima Microsoft”. A expectativa é que essas empresas apresentem ganhos cada vez maiores conforme a maconha recreativa começa a ser aceita em cada vez mais estados do país.

“A demanda por maconha é insaciável, você tem uma forte indústria nascendo”, disse Perlorwin, que já foi preso por tráfico de drogas antes. Com essa expectativa, os investidores começaram a apostar em diversas empresas do setor, que antes eram “micos” de menos de US$ 1 – as chamadas penny stocks.

O Colorado foi o primeiro estado a legalizar a venda para qualquer um acima de 21 anos. Para Frank Ingarra, trader na Greenwich, as pessoas estão achando que encontraram o novo setor do momento e não fazem pesquisa alguma na hora de comprar ações. “Deve existir uma ou duas empresas dessas que são boas, mas o que está acontecendo é loucura. O investidor deveria pensar duas vezes”, diz.

A Finra (Autoridade reguladora da Indústria Financeira) avisou em agosto que os investidores deveriam ter cuidado de possíveis fraudes ligadas às ações dessas empresas, mas não nomeou nenhuma. Atualmente, 18 estados e o distrito federal norte-americano permitem o uso da maconha medicinal. A legalização nacional para o uso recreativo teria capacidade de fazer a indústria pular de US$ 35 bilhões para US$ 45 bilhões anuais.

Depois da legalização no Colorado, muitos acreditam que a maconha esteja ganhando “momentum” nos EUA. “Nós antecipamos que isso aconteceria com o setor da maconha depois de qualquer notícia boa, vamos continuar a trabalhar para retornar dinheiro”, disse Robert Frichtel, presidente da Advanced Cannabis, cujas ações pularam de US$ 3,25 para US$10,95 – 236,9% de alta.

Outra empresa que apresentou forte alta é a GreenGro, que subiu de US$ 0,05 até US$ 1,20, cerca de 2.300% – mas já voltou para os US$ 0,25, o que explicita o grave risco de investir em algo que está “na moda”. A última vez que isso aconteceu foi com ações de empresas chinesas listadas nas bolsas americanas: no começo de 2009, houve uma corrida para comprar esse tipo de papel, na esperança que a China continuasse o crescimento superior a 10% ao ano. A desacaleração da economia chinesa e a forte queda da bolsa de Xangai nos últimos anos acabou levando todos os lucros embora.

Via MSN / Infomoney