A Câmara dos Deputados do Uruguai, por 50 X 46 votos, acabou de aprovar um projeto de lei que estatiza a produção, distribuição e venda de 40 gramas de maconha por mês para cada pessoa, bem como licenças para cultivadores e permissão para plantar seis pés em sua própria residência. Mas no Uruguai a maconha é fumada livremente em praça pública na frente da polícia, porque o consumo é descriminalizado há tempo. No Brasil, estamos caminhando. Acabou a pena de prisão, mas continua sendo crime o consumo da maconha. Como vingança, o sistema penal brasileiro vem condenando usuários e plantadores como vendedores. Por exemplo, no próximo dia 14 de agosto, vai fazer um ano que Ras Geraldinho foi condenado a 14 anos de prisão em regime inicialmente fechado por manter uma Igreja Rastafári em sua casa, na cidade de Americana/SP, onde a flor da fêmea é plantada e consumida para fins religiosos.

Precisamos descriminalizar o consumo para avançar na descriminalização da plantação, produção, distribuição e venda. Podemos também estatizar a produção ou trazer de volta as nossas raízes das “bocas de fumo”, onde negros mantiveram sua cultura nos morros do Rio de Janeiro. O então chamado “vapor” significava que só se vendia maconha nas favelas. Isso até os anos 80, quando tiraram a maconha do mercado cartelizado para introduzir a cocaína, substância bem mais lucrativa. A mesma estratégia do cartel vem sendo usada para o crack.

Estamos aguardando o Supremo Tribunal Federal julgar o Recurso Extraordinário 635659, que vai descriminalizar a maconha no Brasil. Mas não podemos ficar chapados esperando o STF colocar nossa causa em pauta, temos de fazer acontecer.

No dia 14 de agosto de 2013, vai rolar a nossa Marcha da Maconha do Largo de São Francisco, em frente ao Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ, até o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Dando várias bandeiras, vamos empunhar nossos cartazes pela liberdade de Ras Geraldinho, pelo julgamento do RE 635659, denunciar a guerra aos pobres, contra o retrocesso do PLC 37/2013 e deixar potencializar toda nossa criativa viagem até o TJRJ.

fim da guerra as drogas
ATO PELO FIM DA GUERRA ÀS DROGAS – CLIQUE E ACESSE O EVENTO NO FACEBOOK

Link para o evento em São Paulo ~ https:https://www.facebook.com/events/204705756354746/