Você está lendo

Em busca da cura, mãe muda-se de Ohio para Colorado

Uma mãe de Ohio vai para o Colorado em busca do óleo de maconha para tratar a epilepsia da filha.

A filha de Paula Lyle, a pequena Jordan, sofre com a síndrome de Dravet, que é uma forma rara e terrível de epilepsia pediátrica. Após a exibição especial de investigação da CNN Weed, realizada pelo Dr. Sanjay Gupta, Paula tomou uma decisão difícil: ela e sua filha foram morar no Colorado para que sua filha pudesse ter acesso a uma forma altamente concentrada de óleo de haxixe, que é rico em canabidiol (CBD).

Paula foi inspirada por Charlotte Figi, de 6 anos, que é destaque no documentário da CNN devido ao fato de que Charlotte compartilhou da mesma aflição que sua filha, e por fim experimentou uma reviravolta milagrosa através da ingestão do óleo rico em CBD.

Leia também:  Menina de 6 anos é tratada com Maconha para conter epilepsia

Charlotte passou sete dias sem sofrer convulsões depois de usar óleo de CBD, que é nada menos que fenomenal quando você considera que ela sofria cerca de 300 convulsões a cada semana. Sua história de sucesso continua a se desdobrar agora que ela tem uma chance legítima de vida, que é exatamente o que motivou Paula a se mudar para Colorado.

Paula e sua filha vão trabalhar com o mesmo grupo de indivíduos que produzem maconha medicinal para Charlotte e vários outros pacientes jovens, conhecido como “Realm of Caring” (numa tradução rápida: Reino do Cuidado), localizado em Colorado Springs. Jordan sofreu com a síndrome de Dravet nos últimos 18 anos e Paula está esperando que o canabidiol (CBD) seja a solução para oferecer a sua filha a chance de uma vida normal.

“É uma grande decisão, uma decisão muito pessoal, e quando algo é correto, você apenas sabe”, explicou Paula. “Eu vou lá para salvar a vida da minha filha.”

paula lyles mãe ohio
Paula Lyle e Jordan (dir)

“Todos os dias eu estou em contato com diversas famílias pelos Estados Unidos, colocando seus filhos em primeiro lugar, deixando a família e amigos para trás, largando empregos para percorrer todo o país em busca de um tratamento médico que eles mereçam”, declarou Paula. “É uma montanha russa emocional de decisões.”

Leia também:  Beber durante a gravidez pode ser pior do que usar cigarro ou maconha

Atualmente em Ohio há um esforço em andamento para recolher as necessárias 385 mil assinaturas de eleitores registrados, a fim de colocar a legislação sobre a maconha medicinal em votação em 2014.

Tradução SmokeBud
Via Huff Post Green

medico maconha

Comente

Escreva seu comentário