Um jovem canadense, identificado no Twitter como Sunith Bahherathan, foi demitido após ter feito uma encomenda de maconha por meio da rede social. O caso ocorreu na última terça-feira (13). No entanto, só foi reportado pelo site “CBC News” durante a noite desta quarta-feira (14).

A postagem foi supostamente publicada enquanto o jovem estava em seu trabalho, numa das lojas Mr. Lube, que presta assistência mecânica automotiva.

A mensagem, em inglês, diz: “Algum vendedor de Vaughan quer me vender uma trouxa de 20 de maconha? Venha até o Mr. Lube na esquina entre Keele e Langstaff. Preciso de um ou dois baseados para me ajudar a aguentar o período de trabalho”.

Para piorar a situação de Bahherathan, a polícia da região replicou a mensagem com o comentário: “Sensacional! Nós também podemos ir?”. A mensagem do perfil da polícia foi retuitada mais de 5.000 vezes na rede social.

Durante a tarde de terça-feira, o perfil da loja Mr. Lube respondeu à polícia: “Obrigado pela ajuda, polícia de York. O assunto acabou de ser resolvido”.

A reportagem do jornal “CBC News” entrou em contato com o gerente da Mr. Lube onde o jovem trabalhava e ele disse que “havia um empregado chamado Sunith Bahherathan e que não trabalha mais lá”. O responsável pelo estabelecimento disse que o rapaz foi demitido na noite de terça-feira. Porém, não detalhou as razões e nem confirmou que o suposto pedido de drogas foi o motivo do desligamento.

Após o ocorrido, Sunith Baheerathan postou uma série de tuítes criticando a ação da polícia neste caso. “Não sabia que fumantes de maconha são mais procurados na sociedade que atiradores e estupradores”. Em outra mensagem, ele escreveu: “As pessoas levam meus tuítes muito a sério. Eu causei uma grande controvérsia por apenas uma mensagem”.

Com a repercussão, o jovem tornou sua conta do Twitter privada. Dessa forma, apenas pessoas autorizadas por ele conseguem ver as atualizações.

Via Uol Tecnologia