Você está lendo

CDH do Senado retoma debate sobre Maconha. Temos apenas esta terça-feira (26) para solicitar que os senadores aprovem o relatório da SUG8/2014

Após uma intensa semana de campanha e ligações para o Alô Senado (0800-61-2211), conseguimos colocar a #SUG8 na pauta da sessão deliberativa da CDH desta quarta-feira, dia 27/05/2015. Agora temos apenas esta terça para comunicar aos dez senadores titulares da comissão que o relatório do Senador Cristovam Buarque precisa ser aprovado.

Mostrando mais uma vez que juntos podemos, através da campanha realizada na última semana pelo 0800 do Alô Senado, a SUG 8/2014 entrou na pauta da sessão deliberativa da CDH de quarta-feira, dia 27 de maio de 2015, no item 11.

Calma, não comemore sua aprovação com antecedência! Devemos solicitar que os Senadores aprovem, na sessão deliberativa desta quarta-feira, o relatório elaborado pelo Senador Cristovam Buarque que dará continuidade ao debate. Para isso temos apenas um dia, então não perca tempo. Aproveite sua terça-feira e envie uma mensagem (modelo abaixo), por  e-mail ou pelo 0800-61-2211, solicitando a aprovação do relatório da SUG 8/2014 aos 10 Senadores titulares da CDH.

Leia também (sobre maconha):  Projeto de Lei de Jean Wyllys na Câmara é "gatilho para debate sobre maconha"

Se a SUG 8/2014 for aprovada, será criada a Subcomissão Temporária para debater a regulação da maconha no Brasilcomposta por 5 membros titulares e 5 suplentes, no âmbito da CDH, conforme recomenda o senador relator da proposta, Cristovam Buarque, no relatório que você pode conferir na íntegra, clicando AQUI.

A criação desta subcomissão dará continuidade ao debate sobre o Projeto de Lei para regular o uso medicinal da maconha. Uso ”in-natura” e cultivo pela sociedade civil podem ser autorizados.

Utilize este modelo de mensagem:

“Peço que o(a) Senhor(a) aprove o relatório da SUG 8/2014, que entrou na pauta da sessão deliberativa da CDH de quarta-feira, dia 27/05/2015.”

Quando o(a) atendente lhe perguntar para quais Senadores(as) deseja enviar a mensagem, informe os seguintes nomes:

Leia também (sobre maconha):  Colorado defende legalização da maconha perante contestação de outros estados

Paulo Paim, Cristovam Buarque, Regina Sousa, Marta Suplicy, Fátima Bezerra, Donizeti Nogueira, Maria do Carmo Alvez, Dário Berger, Hélio José, Randolfe Rodrigues e Vicentinho Alves.

Se você está em Brasília ou pode fazer uma ligação de longa distância (DDD), telefone diretamente para os gabinetes destes senadores, e peça para falar com um assessor legislativo parlamentar sobre a aprovação da SUG8/2014.

Presidente da CDH
Paulo Paim
– (61) 3303-5227 / 3303-5232
e-mail: [email protected]

Titulares da CDH
Regina Sousa
– (61) 3303-9049 / 3303 – 9050
e-mail: [email protected]

Marta Suplicy – (61) 3303-6510
e-mail: [email protected]

Fátima Bezerra – (61) 3303-1777 / 3303-1884 / 3303-1778 / 3303-1682
e-mail: [email protected]

Donizeti Nogueira – (61) 3303-2464
e-mail: [email protected]

Maria do Carmo Alves – (61) 3303-1306 / 3303-4055
e-mail: [email protected]

Dário Berger – (61) 3303- 5947 / 3303-5948 / 3303-5949 / 3303-5950 / 3303-5951
e-mail: [email protected]

Hélio José – (61) 3303-6640 / 3303-6645 / 3303-6646
e-mail: [email protected]

Randolfe Rodrigues – (61) 3303-6568
e-mail: [email protected]

Vicentinho Alves – (61) 3303-6469 / 3303-6467
e-mail: [email protected]

Envie sua mensagem para todos os e-mails de uma única vez:

Leia também (sobre maconha):  Coletivo discute a legalização da maconha na orla de Maceió

[email protected], [email protected][email protected][email protected][email protected][email protected],[email protected][email protected][email protected][email protected][email protected] 

Foto de Capa: David Alves / 6ª AP SUG8 (out/2014)

medico maconha

(8) Comentários

    1. Acredito que não, já que não pediram pra você informar documentos e identificação.

    2. Não Gabriel, mesmo sendo menor de idade você é um cidadão e se manifestar tbm é seu direito. Manda bronca e envia o e-mail aos dez senadores! Abraços

  1. eu apoio por que e uma coisa natural que nao prejudica ninguem

  2. Aprovado ou não, o consumo está aí, em larga escala circulando um grande capital.

  3. Proibição da MACONHA é garantir RESERVA DE MERCADO para bandido vagabundo que nao trabalha E GANHA DINHEIRO FÁCIL além de promover grande ocupacao do aparato policial na inutil cassa a traficantes e corrupcao de policiais..
    VAMOS PRESTAR ATENCAO NA REALIDADE ATUAL…

Comente

Escreva seu comentário