Após a legalização da maconha para uso recreativo no Colorado (EUA), a Patrulha Rodoviária estadual (CPS, em inglês) colocará em vigor nesta quinta-feira novas medidas para detectar motoristas sob os efeitos dessa droga.

A entrada em vigor em 1 de janeiro da nova lei estadual que permite que maiores de 21 anos do Colorado cultivem, comprem e consumam quantidades limitadas de maconha recreativa “não tira a responsabilidade dos motoristas de dirigir sempre sóbrios”, disse à Agência Efe o porta-voz da CSP, sargento Mike Baker.

“As novas leis não mudarão a maneira na qual a CSP faz cumprir as leis sobre dirigir intoxicado, seja por maconha ou por qualquer outra substância”, acrescentou.

No entanto, a Patrulha Rodoviária modificará suas prioridades e em 2014 enfocará em “combater os motoristas intoxicados por meio de estratégias de cumprimento da lei baseados em relatórios de inteligência em todo o estado”, explicou o porta-voz.

Baker especificou que o “Colorado tem muitas pessoas excelentes que cumprem com as leis de trânsito”, mas, disse, “que caso seja visto um aumento de motoristas sob efeito de maconha, treinaremos nossos patrulheiros para responder adequadamente”.

No Colorado, segundo dados do Departamento de Transporte, em 2012 foram registrados 472 mortes em acidentes automobilísticos. Em 35 casos (7,4%), os motoristas tinham consumido maconha, que causa inércia e diminui o tempo de reação, segundo a Administração Nacional de Segurança de Tráfego em Estradas Americanas (NHTSA).

Por outro lado, nos condados da zona metropolitana de Denver em 2012 foram registradas 359 detenções de motoristas sob os efeitos desta droga, e deles apenas 13 (3,6%) tinham consumido maconha.

Segundo a NHTSA, uma terceira parte dos acidentes automobilísticos mortais em todo o país são causados por pessoas drogadas e 16% dos motoristas detidos durante operativos de fim de semana estão drogados.

De acordo com Mason Tvert, porta-voz do Projeto de Políticas Públicas para a Maconha (MPP, em inglês) e principal impulsor das novas leis sobre essa substância no Colorado, “não existe evidência que sugira que mais pessoas vão dirigir sob efeito da maconha”.

Em preparação para a venda legal de maconha recreativa, o Colorado aprovou em 2013 uma lei que estabelece o limite legal de presença de maconha no sangue para que uma pessoa se considere “impedida”.

Esse limite é de cinco nanogramos de THC (tetrahidrocannabinol, o principal ingrediente psicoativo da maconha) por cada mililitro de sangue.

“Esse limite não leva automaticamente a uma condenação, mas simplesmente é usado para ajudar o júri durante um julgamento”, enfatizou Tvert.

Mas para o chefe da Patrulha de Caminhos, Scott Hernández, existe a possibilidade de que os jovens do Colorado precisem de tempo e educação para se ajustar à nova lei, por isso que os patrulheiros da CSP começarão a visitar escolas e programas juvenis para pedir aos jovens que tomem boas decisões desde uma idade adiantada”.

“Temos que dar aos jovens as incríveis oportunidades educativas que nossos patrulheiros podem fornecer. Tomar decisões boas e inteligentes é algo que se pode aprender, por isso que devemos preparar os jovens do Colorado para um futuro mais seguro”, afirmou Hernández.

Via Terra/EFE