A Maconha Financia o Ensino no Colorado. O Estado do Colorado fez história na segunda-feira, dia 23 de dezembro de 2013, ao tornar-se o primeiro dos EUA a emitir centenas de licenças para o uso recreativo da maconha.

Leia, EUA: eleitores do Colorado aprovam imposto sobre a maconha

A Colorado’s Marijuana Enforcement Division já aprovou 348 licenças, sendo:

– 178 para o cultivo
– 136 para a comercialização da maconha,
–  31 empresas de produtos com infusão de maconha,
–  3 para laboratórios de teste de maconha.

Todos os licenciamentos tiveram de ser aplicados até o final de outubro, a fim de serem liberados na Véspera de Ano Novo e começar a operar em 1º de janeiro.

O Estado do Colorado e de Washington se tornaram os primeiros a legalizar o uso recreativo da maconha depois que os eleitores aprovaram as medidas em referendos.

“O Colorado será o primeiro estado a ter um mercado da maconha legal para adultos”, disse Mason Tvert, o porta-voz do Marijuana Policy Project e um dos líderes da campanha para a legalização do Colorado. Ao Denver Post, ele afirmou: “Esperamos dar o exemplo para os outros estados. “

Será aplicada uma taxação de 15 por cento de imposto especial sobre o consumo e outro de 10 por cento de imposto sobre vendas de maconha no Colorado.

As autoridades esperam que estes impostos possam injetar cerca de US $ 70 milhões no orçamento anual do Estado.

O primeiro 4 milhões de dólares já foram reservados para projetos escolares.

“Estamos agradecidos aos eleitores que aprovaram o financiamento que permitirá um ambiente regulatório forte, assim como ocorre com as bebidas alcoólicas”,  disse à Reuters, o governador John Hickenlooper, depois que os eleitores aprovaram as normas sugeridas pelas autoridades estaduais.

O governador, originalmente, fazia oposição a legalização da maconha, mas saiu em apoio após a regulamentação da proposta de aplicação de impostos.

“Faremos tudo ao nosso alcance para garantir que as crianças não fumem maconha e que não tenhamos pessoas transportando quantidades elevadas. Esta medida eleitoral dá, ao Colorado, a capacidade de regular a maconha corretamente”, acrescentou Hickenloope em um comunicado.

Apesar da emissão de 348 licenças, nem todas vão começar a operar em 1 º de janeiro.

Além de receber a aprovação do Estado, as instalações relacionadas à maconha também devem obter permissão de jurisdições locais.

De acordo com o Denver Post, apenas oito lojas na capital do Colorado estão qualificadas para abrir as portas aos clientes no primeiro dia de 2014.

Noventa e quatro outros licenciamentos aprovados pelo Estado ainda estão buscando superar os obstáculos do processo de licenciamento local.

Em Denver, por exemplo, os empreendimentos relacionados com a maconha devem passar por uma audiência pública e cinco inspeções da prefeitura, a fim de obter uma licença no município.

Via Jornal GGN