Você está lendo

Comissão volta atrás e diminui suspensão que Nick Diaz levou por ter fumado Maconha

Depois de muita pressão de fãs e lutadores, a Comissão Atlética de Nevada voltou atrás e reduziu a suspensão aplicada a Nick Diaz. O norte-americano, que foi flagrado com maconha em teste realizado antes da luta contra Anderson Silva, havia sido suspenso, mas após a audiência desse mês, o gancho foi reduzido para 18 meses. A informação é do SuperLutas

Com a nova pena, Nick Diaz pode voltar a lutar já em 1 de agosto. Porém, o lutador terá que passar por  três testes antidoping antes de seu próximo combate para obter a licença para atuar.

Além da drástica diminuição do gancho, comissão também reduziu a multa paga imposta ao lutador. De US$ 165 mil (R$ 668 mil) para US$ 100 mil (cerca de R$ 405 mil na cotação atual).

Leia também:  Cigano critica liberação da maconha e uso de TRT: "é tudo negativo"

Revolta contra a suspensão

A suspensão de cinco anos aplicada a Nick Diaz pelo uso de maconha gerou revolta de vários lutadores e fãs da modalidade, já que a droga não melhora a performance na competição. Por outro lado,  nomes como Anderson Silva, flagrado em um teste com anabolizante, pegou uma pena de apenas 12 meses.

Lutadores do UFC Aljamain Sterling, Leslie Smith e Henry Cejudo anunciaram que não iriam lutar em Las Vegas enquanto a punição não fosse revertida.

Ronda Rousey, disse que a maconha não deveria ser motivo para suspensão e criticou até a branda suspensão de Anderson Silva, que foi condenado a 12 meses de gancho. Outro atleta importante a declarar sua solidariedade a Diaz foi o bilionário ex-pugilista Floyd Maywaether Jr.

Leia também:  Nos Eua, animais de estimação poderão em breve serem tratados com maconha medicinal

Os fãs da modalidade também trabalharam em favor de Nick. Um deles criou um financiamento coletivo para ajudar Diaz no pagamento da multa, enquanto uma petição com mais de 100 mil assinaturas chegou a Casa Branca para analise do Presidente Barack Obama.

medico maconha

Comente

Escreva seu comentário