Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês via Brasil Post
Rob Kampia é Diretor Executivo do Marijuana Policy Project e desde a sua criação, há 20 anos, ele escreve uma lista de 10 vitórias ao final de cada ano. 2014 foi o melhor ou o segundo melhor desses últimos 20 anos, dependendo de como você avaliar as vitórias da legalização no Colorado e em Washington em 2012.

Como sempre, esse top 10 é limitado ao progresso relativo à maconha nos Estados Unidos. Isto é, a lista exclui a maconha não-psicoativa, novas descobertas científicas, apoios de celebridades e coisas do tipo.

1. A legalização em Oregon. Em 4 de novembro, impressionantes 55% dos eleitores votaram a favor de um projeto para legalizar a maconha para adultos maiores de 21 anos, similar às iniciativas aprovadas dois anos antes no Colorado e em Washington.

2. A legalização no Alasca. No mesmo dia, 53% dos eleitores do Alaska votaram a favor de uma iniciativa similar. Como resultado, o Alasca e Oregon se tornaram o terceiro e quarto estados a colocar um fim na proibição da maconha.

3. As reformas gêmeas em Maryland. Em abril, o governador democrata Martin O’Mally assinou uma lei legalizando a maconha medicinal em Maryland. Ao mesmo tempo, ele sancionou uma lei descriminalizando a posse de maconha no estado. Essa foi a primeira vez que um governador aprovou duas reformas nas políticas sobre maconha ao mesmo tempo.

4. As reformas gêmeas no distrito de Columbia. Em março, o governo local promulgou uma lei descriminalizando a posse de maconha na capital do país. Então, em 4 de novembro, 70% dos eleitores aprovaram uma iniciativa para remover todas as penalidades para a posse pessoal e cultivo doméstico de maconha.

5. Congresso controla o DEA. Neste mês, o Congresso e o presidente Barack Obama promulgaram uma lei de gastos que impede que o Departamento de Justiça dos EUA – o que inclui a Administração para Repressão às Drogas (DEA) – gastem dinheiro para interferir em leis estaduais de maconha medicinal.

6. Maconha medicinal em Minnesota. Depois de nove anos de lobby de advogados e pacientes em St. Paul, os legisladores de Minnesota aprovaram uma lei que permite que certos pacientes usem maconha (em formas diferentes de cigarros).

7. Maconha medicinal no estado de Nova York. Depois de 12 anos de pressão de advogados e pacientes, legisladores aprovaram uma lei semelhante à de Minnesota.

8. A derrota da maconha medicinal na Flórida. No dia 4 de novembro, 58% dos eleitores na Flórida votaram a favor da liberação da maconha medicional. Mas, porque as iniciativas na Flórida requerem pelo menos 60% dos votos para serem aprovadas, a proposta falhou. Mas a votação apertada em uma eleição hostil significa que os eleitores muito provavelmente votarão a favor de uma iniciativa similar durante as eleições de 2016.

9. 25 iniciativas locais em quatro estados. Em 4 de novembro, eleitores em 23 jurisdições votaram a favor de iniciativas relacionadas à maconha, se juntando a outros dois que aprovaram iniciativas locais em agosto. Em South Portland, no Maine, eleitores legalizaram a posse de maconha. Nas duas maiores cidades do Novo México e em oito cidades no Michigan, eleitores descriminalizaram a posse de maconha. E em 14 distritos legislativos em Massachusetts, eleitores instruíram seus parlamentares a apoiarem a legislação para legalizar a maconha.

10. Maconha em terras tribais. Neste mês, o Departamento de Justiça dos EUA emitiu um comunicado afirmando que não interferirá no cultivo e na venda de maconha em terras tribais, mesmo em estados em que essa atividade é proibida.

Como você pode ver, esse foi um grande ano para o movimento que quer acabar com a proibição de maconha nos EUA.

Eu prevejo que 2015 será também um grande ano, com legisladores de estados como Delaware, Illinois, New Hampshire e Rhode Island aprovando várias medidas de reforma. E 2016 será o melhor ano de todos, com cinco ou mais estados (como a Califórnia) legalizando a maconha nas urnas no dia das eleições.

[quote_box_center]

Na Pontinha ~ 

Fiquem atentos que, como em 2013 (do ativismo nacional e do que foi notícia) , logo brota a Retrospectiva 2014 do SmokeBud!

[/quote_box_center]