18 membros do Congresso norte-americano estão pedindo ao presidente Barack Obama para reclassificar a maconha, congressista descreve a classificação atual da droga como “arbitrária e incorreta”.

Na quarta-feira (12/02), o congressista Earl Blumenauer, do distrito de Oregon, e 17 de seus colegas enviaram uma carta ao presidente dos Estados Unidos pedindo para reconsiderar a forma como a maconha é categorizada pela DEA – Drug Enforcement Administration. Atualmente a DEA classifica a maconha como uma substância de Classe I, que a agência define como a categoria “mais perigosa” da droga com “uso médico não aceito e um elevado potencial para abuso.” Heroína, ecstasy e LSD também fazem parte da lista de substâncias na Classe I. Enquanto isso, drogas como a metanfetamina e cocaína caíram para a Classe II e portanto é considerada pelo DEA como drogas de “menos potencial de abuso”.

Na carta, que Blumenauer começou a circular entre os colegas no final do mês passado, os legisladores disseram que colocar a maconha no mesmo nível que a heroína “não faz sentido”.

Você disse que, “não acredito que a maconha seja mais perigosa do que o álcool, uma substância totalmente legalizada, e acredito que seja menos perigoso ‘em termos de seu impacto sobre o consumidor individual’ “, diz a carta, fazendo referência a entrevista recente do presidente Obama a revista New Yorker. “Isso é verdade. A maconha, no entanto, permanece listada nas Substâncias Controladas pela Lei Federal na Classe I … Esta é uma classificação maior do que a cocaína e a metanfetamina, substâncias de Classe II que forneço como exemplos de drogas mais pesadas. Isso não faz sentido.”

Os legisladores pediram que Obama instrua o procurador-geral Eric Holder, que desclassifique-a ou “no mínimo” retirem a maconha fora das classificações I e II.

“Acreditamos que o atual sistema é um desperdício de recursos e destrói vidas, por sua vez prejudicando famílias e comunidades”, conclui a carta. “Agir sobre esta questão é um longo atraso.”

Junto com Blumenauer, a carta é assinada pelos congressistas Steve Cohen do Tennessee, da Califórnia Sam Farr, Mike Honda, Jared Huffman, Barbara Lee, Zoe Lofgren, Alan Lowenthal, Dana Rohrabacher e Eric Swalwell, do Arizona Raúl M. Grijalva, de Massachussetts Jim McGovern, de Virginia Jim Moran, do Texas Beto O’Rourke, do Colorado Jared Polis, Mike Quigley, de Illinois Jan Schakowsky e de Vermont o congressista Peter Welch.

De acordo com a Lei de Substâncias Controladas de 1970, “a administração de Obama tem autoridade para remover qualquer droga ou outra substância das classificações a qualquer momento, caso o presidente considere que a mesma não atenda os requisitos para inclusão”.

“O governo precisa reconhecer os perigos relativos dessas drogas se quer restaurar a sua credibilidade”, escreveu Blumenauer no comunicado. “O primeiro passo é o da reclassificação da maconha, que a administração pode fazer unilateralmente. Nós não podemos deixar esta arbitrária, burocrática e incorreta classificação arruinar mais vidas.”

Confira na íntegra a carta encaminhada a Obama e assinada pelos congressistas.

Tradução SmokeBud
Via The Huff Post