De acordo com a pesquisa, risco de acidentes de carro é muito maior com a combinação das drogas. As informações são do Science Daily, via O Globo.

Poucas pesquisas se debruçam sobre a reação do nosso organismo ao consumo simultâneo de álcool e maconha, apesar da frequência com que muitas pessoas combinam ambas as drogas. Mas um novo estudo da Associação Americana para a Química Clínica (AACC, na sigla em inglês) mostra que essa mistura faz com que a quantidade de tetrahidrocanabinol (THC), a substância psicoativa da maconha, no sangue do indivíduo seja muito mais elevada do que quando ele fuma sem beber.

Aperte e leia: Maconha é 114 vezes mais segura que o álcool

O objetivo da pesquisa foi mostrar os perigos gerados pelo consumo das duas drogas por uma pessoa antes de dirigir. Boa parte dos motoristas que se envolvem em acidentes de carro nos EUA beberam álcool e fumaram maconha antes de entrar no carro.

Na pesquisa, 19 pessoas foram examinadas enquanto ingeriam álcool, ou um placebo, em doses pequenas dez minutos antes de inalar canabis vaporizada em doses pequenas ou grandes. Quando houve o consumo de álcool, a concentração do THC no sangue desse participação se mostrou elevada. Assim, o risco de essa pessoa se envolver em um acidente de carro é muito maior do que se ela usar apenas uma das drogas.

Na Pontinha ~

Se Chapar não dirija, viaje apenas na marola e curta a brisa! 

Por mais ‘embaçado’ que seja a notícia acima, a sua divulgação é de extrema importância! Jamais dirija se você estiver chapado, mesmo que você se ache capaz!  O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito, segundo informações da campanha de conscientização sobre a segurança no trânsito Maio Amarelo.