As igrejas do estado de Arkansas irão investir dinheiro para conscientizar os fiéis que o uso medicinal pode abrir brecha para o consumo recreativo

Uma campanha contra a proposta de legalizar a maconha para fins medicinais no estado de Arkansas está sendo promovida pela convenção batista da região que tem orientado seus membros a não aceitar a proposta do governo.

A campanha foi anunciada junto com a prestação de contas da igreja, quando as igrejas mostram onde será investido os valores arrecadados. Os 22 milhões de dólares da convenção serão aplicados em quatro resoluções e entre elas está o programa para rejeitar o uso da maconha como fins médicos.

No Arkansas a polêmica está sendo discutida pois há projetos de mudar as leis locais para autorizar que a maconha seja usada em tratamentos terapêuticos. Mas a Igreja Batista acredita que essa autorização pode abrir brechas para que a droga seja vista de forma positiva pela população, aumentando o consumo.

Nos Estados Unidos a questão da legalização da maconha é definida pelos estados e municípios. Dezenove estados americanos já permitem o uso medicinal da erva mediante a prescrição médica.

Via Gospel Prime

Na Pontinha… 

Com todo respeito, que qualquer religião mereça e com sua liberdades resguardadas, o emprego de parte deste 22 milhões para a campanha, que visa rejeitar o uso da maconha entre os fieis da igreja, deveria ser investido em outra ação… olhem para o continente africano, lá a galera precisa bem mais dessa grana… lembrando que é melhor alimentar do que manipular.