“Nunca fiz mal a ninguém, mas pela proibição, posso ser mais um refém na mão de um promotor.”

Essa mensagem foi encontrada dentre as anotações de um cultivador, preso por tráfico de drogas na semana passada, em Campinas/SP. O cultivador de 33 anos já fez cursos na Holanda sobre técnicas de cultivo, além de já ter sido jurado na 25ª edição da Copa da Maconha em Amsterdam.

O que mais atenuou na prisão desse cultivador foram as quantidades de plantas e itens de cultivo encontradas pelos policiais: 450 pés de maconha, sacos de maconha seca, haxixe e sementes, dinheiro (seis mil reais, além de alguns euros, coroas dinamarquesas e dólares), equipamentos de armazenamento, medidores de pressão, cilindros de oxigênio, entre outros; juntamente com duas estufas climatizadas dentro de cômodos e dois locais de cultivo ao ar livre. O grower também afirmou que começou o cultivo para consumo próprio e que efetuava, excepcionalmente, a venda para alguns amigos, além de presenteá-los com a erva.

Cultivador 450 pés smkbd

Leia a matéria publicada no G1

Diante de tudo isso, é fácil dizer que se trata de tráfico e fazer o julgamento que a sociedade hipócrita e preconceituosa já está acostumada a fazer contra quem usa maconha.

Caros buddies, convenhamos: aliciamento de menores como mulas, financiamento do crime organizado e do tráfico de armas, mortes por disputas de pontos de tráfico, famílias chorando à desgraça de entes mortos por traficantes, e todas as demais máculas que o narcotráfico pode causar na sociedade, nada disso foi encontrado, nada disso foi constatado. Por que então acusar e prender como traficante alguém que cultiva sua própria maconha?

O mundo inteiro está convergindo para a descriminalização dos usuários de maconha e outras drogas, até mesmo nos EUA que há várias décadas reprimem os usuários, percebeu-se que a tática do enfrentamento e da repressão do usuário não serve para nada além de onerar os cofres públicos e deixar os traficantes cada vez mais poderosos. Infelizmente o Brasil ainda não entrou nessa tendência, e a repressão e o encarceramento ainda fazem parte do cotidiano de usuários e cultivadores.

Somente com a informação e a conscientização poderemos por fim a essa guerra fracassada e às prisões de cultivadores que nada fazem de mal, a não ser contra o próprio tráfico de drogas.

“Se for me por atrás da grade, eu vou me aliar a quem? 
Ao sistema falido, a qualquer partido político de crime.
Qualquer um é tudo igual. Eles só querem o bem de quem está a seu lado”

Carta Cultivador 450 pes smkbd

Por Joel Rodrigues

Joel, é membro, adm, tradutor, pesquisador, entre outros do SmokeBud

Assine pela Descriminalização do Cultivo de Cannabis para Consumo Próprio