A série de reportagens “UOL pelo Brasil” rodou tanto o país durante a Copa do Mundo que acabou passando pelo chamado “Polígono da Maconha” e trazendo o produto que virou atualmente o souvenir do sertão pernambucano: a pituconha.

O dia marcado para a degustação coletiva não poderia ser mais propício para uma ressaca daquelas: a vexaminosa derrota do Brasil nas semifinais.

A reportagem do UOL encontrou uma garrafa em um bar perto da rodoviária de Serra Talhada. De início, os donos do estabelecimento desconversaram, mas logo mostraram a garrafa escondida em uma prateleira em meio a outras maceradas com carqueja e canela.

O clima de ressaca cívica-patriótica-esportiva se antecipou. O Brasil esperava que isso acontecesse só na segunda, 13 de julho, com a Copa acabada e a vida do país voltando ao normal. Mas o 7 a 1 acabou multiplicando esse mal-estar geral da nação.

E a pobre da pituconha nada teve a ver com esse baque experimentado após a humilhação em casa. Afinal, a concentração de THC (tetrahidrocanabinol), princípio ativo da maconha, é mínima, para não falar nula, em sua composição, segundo testes periciais pedidos pela própria Polícia Federal em 2013.

Pela checagem jornalística da equipe do UOL, são imperceptíveis os efeitos curativos assim como a ação entorpecente da pituconha. A ressaca do dia seguinte foi igual a de todos os brasileiros, para os que beberam ou para os que não.

Assista a matéria por Rodrigo Bertolotto, Ugo Soares e Rodrigo Capote realizada durante a derrota do Brasil nas semifinais da Copa do Mundo.

  • ironia o video ter 4:20 minutos ? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • ahuHAUHuah eu tinha pensado o mesmo… deve ter sido proposital para associar ao assunto! kkkkkkkkk