Ofuscado pela política de proibição das drogas, o uso medicinal da maconha ganhou a importância merecida com o ato/debate promovido por ativistas da causa canábica de 18 cidades do país. Na última quinta-feira (27) foi celebrado o Dia Nacional pela Legalização da Maconha e Combate ao Câncer.

No Rio de Janeiro, o ato começou com um debate no Largo de São Francisco que contou com a participação do neurobiólogo João Menezes. Ele explicou como a maconha pode auxiliar no tratamento de doenças como câncer, AIDS glaucoma e no estímulo de apetite, além de apresentar detalhes históricos da utilização da maconha como medicamento.

joão menezes dia pela legalização da maconha
neurobiólogo João Menezes

“O uso da maconha no apoio ao tratamento quimioterápico é uma realidade que poderia existir no Brasil, mas os pacientes que fazem esse uso precisam agir na ilegalidade. Essa repressão deve acabar imediatamente. As pessoas que defendem a proibição precisam saber que elas podem se beneficiar desse potencial terapêutico da cannabis algum dia.”

O vereador Renato Cinco (PSOL) também esteve presente e afirmou que o ato não é uma defesa apenas do uso medicinal da maconha. “Nosso movimento luta pela legalização dos múltiplos usos da maconha. Esse dia é uma estratégia para divulgar as propriedades farmacológicas da cannabis, pois nossa população conhece muito pouco ou nada sobre como a maconha pode ajudar no tratamento de várias doenças.”

Após o debate, os 300 manifestantes iniciaram uma caminhada pelas ruas do centro do Rio até a Praça da Cinelândia. Entre a população que observava a passeata era possível encontrar olhares curiosos, felizes e emburrados. Alguns gostaram tanto do tema que engrossaram o ato e rapidamente aprenderam as palavras de ordem em defesa da legalização.

Também chamou atenção o aumento do efetivo policial destacado para acompanhar a manifestação. No ano passado, o Dia Nacional pela Legalização da Maconha e Combate ao Câncer foi acompanhado por apenas dois policiais. Este ano, cerca de 40 agentes da polícia militar estavam presentes.

Felizmente o ato terminou sem detenções e atritos com a polícia.

Via Renato Cinco

Confira mais fotos do Dia Nacional Pela Legalização da Maconha, via Cultura Verde e Renato Cinco