Dando uma banana para o politicamente correto, a produtora incluiu a possibilidade de fumar maconha, usar outras drogas e dirigir bêbado em Grand Theft Auto V, como revela a classificação etária da agência americana ESRB. Além de muita  nudez e violência o jogo terá tradução oficial em Português para a galera jogar a vontade nos próximos 4i20.

Instituição que classifica jogos nos EUA revela detalhes sobre nova versão da polêmica série

O trailer de “GTA V” já dava indicações e agora a instituição que classifica videogames nos EUA, a Entertainment Software Ratings Board (ESRB), confirmou: será possível fumar maconha no jogo. O game tem lançamento previsto para 17 de setembro e promete avanços na fórmula de “mundo aberto” e um novo modo online.

A descrição da ESRB, revelada pelo site Kotaku, não deixa claro como os personagens no jogo vão lidar com a maconha, mas revela alguns detalhes sobre o enredo. No trailer abaixo, um personagem sai, aos 2 minutos, de uma loja de maconha medicinal. Aparentemente haverá interatividade com a erva e a opção de se dirigir bêbado vai voltar. Em “GTA IV”, quando o personagem bebia, ficava desorientado, sem controle dos movimentos e da direção. Qual efeito terá o uso da maconha?

Um dos títulos mais controversos no mundo dos videogames, o novo “GTA” vai receber a classificação “M”, de “mature” (maduro, em inglês), o que significa que só poderá ser vendido para maiores de 17 anos (aqui no Brasil o limite deve ser 18).

A Rockstar, empresa que produz a série “GTA”, é conhecida por extrapolar os limites com assuntos polêmicos como sexo, drogas e violência, linguagem, questões raciais… sem preocupações com o politicamente correto. Afinal de contas, os personagens principais dos jogos são marginais. Por esses motivos, a ESRB fez um incomum e extenso resumo do jogo, para justificar a classificação.

GTA-V-Wallpaper-1

Confira:
“Resumo da classificação: Nesse jogo de mundo aberto, os jogadores assumem o papel de três criminosos cujas histórias se interlaçam na cidade ficcional de Los Santos. Os jogadores podem alternar entre os personagens, completando missões que normalmente incluem atividades criminosas (roubo de carros, assaltos, assassinatos). Os jogadores usam pistolas, metralhadores, rifles de precisão e explosivos para matar vários inimigos (membros de gangues rivais); os jogadores podem atirar em civis que não são inimigos, mas isso tem efeitos negativos, acionando um sistema de punição que leva a perseguições policiais. Efeitos de sangue são frequentes e o jogo traz poucas cenas de desmembramentos. Em uma sequência, os jogadores são orientados a buscar vários meios e instrumentos para extrair informação de um personagem, a sequência é intensa e prolongada, envolvendo alguma interação (resposta a textos na tela).

O jogo inclui representações de atividade/material sexual; sugere masturbação e sexo oral; vários atos sexuais que os personagens buscam de prostituas — apensar de não haver nudez nessas cenas, gemidos podem ser ouvidos. A nudez está presente, no entanto, principalmente em duas situações: uma dançarina de topless num clube de strippers e um local onde há um culto de homens que exibem a genitália sem contexto sexual.

Dentro do jogo, programas de TV e anúncios de rádio trazem humor negro: piadas sobre sexo, imagens de esgoto e fezes num homem, necrofilia (sem nudez).

Algumas sequências permitem o uso de narcóticos (fumar em um bong, acender um baseado); o uso de cocaína também é retratado. Os personagens podem, em vários momentos, beber e dirigir sob a influência do álcool. As palavras “f**k”, “c*nt”, e “n**ger” podem ser ouvidas em diálogos.”

Via O Globo / Kotaku / OuterSpace