Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

No Colorado, economistas estimam que o mercado da maconha movimente US$ 605,7 milhões no estado em 2014. As informações são da Folha de S. Paulo, por Samy Dana* na coluna “Caro Dinheiro”.

Nos últimos anos, a política de liberalização do uso da maconha vem ganhando força, provavelmente, pelo fracasso das campanhas de controle do uso de drogas em todo o mundo.

Campanhas essas que, de acordo com o Governo Norte-Americano, foram responsáveis por gastos de US$ 25,6 bi apenas nos EUA em 2013. Valor equivalente ao PIB (Produto Interno Bruto) do Paraguai no mesmo ano.

A despeito dos gastos governamentais estratosféricos, 24 milhões de americanos utilizam drogas ilícitas com frequência, de acordo com o Departamento de Saúde dos EUA. O que representa 9,2% da população país.

O uso recreativo já é permitido em dois estados americanos: Colorado e Washington. Já o uso medicinal da droga, mais restrito, é regulamentado também em outros 19 estados americanos. Na América do Sul, a droga é autorizada apenas em nosso vizinho Uruguai.

Leia também:  CQC na Marcha da Maconha em São Paulo

Nos EUA, o mercado tende a trazer ótimas oportunidades de negócios e analogamente aumentar a arrecadação de impostos. Economistas da Universidade Estadual do Colorado estimam que o mercado da maconha movimente US$ 605,7 milhões no estado em 2014, o que geraria uma arrecadação de US$ 103,1 milhões em impostos.

No mês passado, o governo americano autorizou que bancos operem com negócios de venda de maconha. Empresas do setor poderão ter acesso ao sistema financeiro e operações comerciais poderão ser efetuadas virtualmente, ainda que, com restrições, o que facilitará a comercialização do produto.

Independentemente de posições pessoais, as políticas de “guerra às drogas” não vêm surtindo efeito. Em muitos casos até aumentaram os lucros e fortaleceram organizações criminosas, como é o caso das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e dos Cartéis Mexicanos.

Leia também:  Pesquisa aponta; Maconha não gera custos à Saúde

Após a liberação, o estado do Colorado já conseguiu US$ 20 milhões oriundos da comercialização da maconha. O fato é que essas mudanças estão resultando em grandes oportunidades de negócios legítimos, que até então faziam parte do mundo do crime.

*Post em parceria com Luca Mosena que é graduando em administração pela EAESP/FGV.

*Por Samy Dana, Ph.D em Business, doutorado em administração, mestrado e bacharelado em economia. Atualmente é professor de carreira na Escola de Economia de São Paulo da FGV, criador e coordenador do Núcleo de Cultura, Criatividade e Comportamento – GVcult. Dana também é colunista da Folha de S.Paulo

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here