Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Entrou em vigor, na última terça-feira (03/01/17) com 71% de aprovação, uma nova emenda que permite o uso de maconha medicinal no estado da Florida, EUA, ampliando o número de doenças e de pacientes, que poderão ser tratados com a planta. As informações são da Agência ANSA.

A ganja para uso terapêutico no estado é permitida desde 2014 com um THC baixo – ou seja, com uma baixa quantidade da substância psicoativa que é o principal componente da maconha – e destinada a pacientes que sofrem de câncer, epilepsia, convulsões e espasmos musculares crônicos.

Leia também:  Culpado ou inocente? Por que entre toda a tripulação, apenas o cozinheiro foi preso?

No entanto, o uso medicinal da maconha no estado foi realmente legalizado no dia 8 de novembro passado, quando foi votada a Florida Medical Marijuana Legalization Initiative (Iniciativa para a Legalização da Maconha Medicinal na Flórida), também conhecida como Emenda Dois.

A emenda foi aprovada com 71% de aprovação popular e legaliza o uso da planta em doses mais altas e também para pacientes terminais e que sofrem de Aids, glaucoma, síndrome de estresse pós-traumático, doença de Crohn, Mal de Parkinson, esclerose lateral amiotrófica (ELA) e esclerose múltipla. A maconha só poderá ser usada como tratamento após a sua necessidade pelo doente ser examinada e comprovada, por no mínimo três meses, por um médico licenciado.

Leia também:  Liberação da maconha medicinal à vista

Outras medidas previstas na emenda, mas para as quais ainda deverão ser criadas regras pelo Departamento de Saúde, são a regulamentação da produção da planta, dos seus centros de distribuição e dos cartões de identificação para pacientes e médicos.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here