Com Fernanda Abreu, especial desvenda mistérios do Verão da Lata. Programa será exibido no dia 06 de dezembro, às 22 horas, no canal History. As informações são da UOL

No dia 6 de dezembro, às 22 horas, o canal History vai desvendar o mistério do “Verão da Lata”. O 20120925-26091987_1documentário vai revelar detalhes das 22 toneladas de maconha que caíram no litoral brasileiro entre 1987 – 1988.

Em latas de metal, similares às de leite em pó, a droga invadiu principalmente as praias do Rio de Janeiro e de São Paulo, desencadeando uma série de eventos econômicos, comportamentais e criminais surpreendentes.

Dirigido por Tocha Alves e Haná Vaisman e produzido pela Suju Filmes , o especial conta com depoimentos de investigadores de polícia e agentes do órgão norte-americano DEA (Drug Enforcement Administration) a personalidades como Perfeito Fortuna, Fausto Fawcett, Eduardo Bueno, Marina Person, Taciana Barros, Lawrence Whaba, Bia Abramo, Lobão, Roger Moreira e a cantora Fernanda Abreu, que alguns anos depois lançou o hit “Veneno da Lata”, inspirado no episódio e que popularizou a gíria nascida naquele período: “da lata”.

Detalhes

O carregamento tinha saído de um pequeno navio chamado Solana Star, que vinha da Tailândia e estava na costa do Rio de Janeiro esperando para repassar a maconha a outros dois barcos, cujo destino era Miami. A polícia brasileira, porém, recebeu do DEA – o órgão de combate ao tráfico de drogas dos Estados Unidos, criado no início dos anos 1980 – um aviso de que um navio carregado de maconha estaria passando pelo litoral do Brasil, e pediu ajuda à Marinha para localizar a embarcação. Mas a missão foi deixada de lado após algumas buscas sem sucesso.

O Solana Star só não foi pego porque a viagem da Tailândia atrasou alguns dias, mas, quando o barco se aproximava da costa brasileira, um tripulante percebeu que havia uma fragata da Marinha fazendo buscas e, num ato de desespero, o carregamento de mais ou menos 15 mil latas foi lançado ao mar.

Em 1987, não teve pra ninguém: o título de musa do verão foi para... a lata!
Em 1987, não teve pra ninguém: o título de musa do verão foi para… a lata!

Após se livrar das latas, a tripulação do Solana Star pediu autorização para entrar com o navio no porto do RJ, a fim de realizar reparos no motor. O barco atracou e quase todos os integrantes, com exceção do cozinheiro Stephen Skelton, deixaram o Brasil nos dias seguintes. Em função disso, quando a polícia reconheceu o Solana como o barco que estava sendo procurado, apenas Skelton, que ainda estava no Rio, foi preso – e o especial conta o motivo de ele ter continuado no Brasil.

64794_1005579376135682_7404514741716893771_n
Verão de 1987. O Brasil estava começando a se abrir para novas possibilidades históricas e políticas. Mas a galera do litoral estava mesmo era abrindo muitas latas.

O cozinheiro foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado, mas ficou detido por apenas um ano. Não havia como provar sua relação com as latas encontradas no litoral, e a quantidade de maconha achada dentro do barco era ínfima. Já o responsável pelo comando da operação foi preso em Miami na véspera de viajar ao Brasil.