Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Relatório foi elaborado por três economistas e indicou que 550 mil pessoas usam a erva habitualmente na França. As informações são da EFE via R7.

A legalização da maconha na França poderia render 2,2 bilhões de euros aos cofres públicos (R$ 7,2 bilhões), segundo um estudo publicado nesta sexta-feira pelo “think tank” Terra Nova. O relatório, elaborado por três economistas, indicou que 550 mil pessoas usam a droga habitualmente na França e constatou que o preço da repressão do consumo de cannabis chega a 568 milhões de euros por ano entre despesas judiciais, policiais e carcerárias.

A isso é preciso somar “custos indiretos”, como a desestabilização de bairros sensíveis e o consumo de produtos adulterados em uma França onde 8,44% da população ocasionalmente fuma maconha, uma taxa superior à da Alemanha (4,5%) e da Bélgica (5,1%), mas menor que a da Espanha (9,6%). O estudo propõe três cenários diferentes, o primeiro que analisa as consequências de uma descriminalização semelhante à da Espanha ou de Portugal. Uma legislação nesse sentido reduziria em 55% os gastos públicos ligados à repressão do consumo, o que se traduziria em uma economia de 311 milhões de euros para os cofres públicos.

Leia também:  Governo do Distrito Federal veta a distribuição de medicamento a base de Maconha

O segundo cenário levantado pelo Terra Nova lida com a legalização da produção, da venda e do uso em uma estrutura de monopólio público, como ocorre no Uruguai. Com esse sistema, e se o Estado elevasse em 40% o preço da maconha até 8,4 euros (R$ 27,50) o grama e fossem aplicados os mesmos impostos que o tabaco (80%), haveria geração de 1,3 bilhão de euros em impostos ao ano e se reduziria o gasto de dinheiro público nessa matéria em 92%, ou seja, em 523 milhões de euros.

O impacto orçamentário total alcançaria 1,8 bilhão de euros, valor que poderia chegar até os 2,1 bilhões de euros se o preço se mantiver constante, pois faria desaparecer o tráfico, argumentaram os autores do texto. O segundo cenário proposto por esse laboratório de ideias é o que “apresenta as melhores garantias em termos de controle da frequência (de consumo) e de proteção das povoações vulneráveis”.O terceiro se inspira na legislação vigente no Colorado, nos Estados Unidos, e contempla uma legalização com livre concorrência, o que poderia implicar em um crescimento de 71% dos consumidores diários.

Leia também:  Mercado de maconha dos EUA é dominado por pequenos negócios

Economicamente, o preço do produto tenderia a cair e a receita em impostos alcançaria 1,7 bilhão de euros que, somados a uma economia de 86% em despesas repressivas, significariam um impacto orçamentário de 2, 2 bilhões por ano. O estudo mostrou que 45,1% das pessoas entre 15 e 34 anos que vivem na França fumou maconha pelo menos uma vez e 1,5% dos que têm entre 15 e 64 anos o fazem habitualmente. O consumo de maconha na França é passível de penas que podem chegar a um ano de prisão e 3.800 euros de multa.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here