Vicente Fox falou sobre o tema em um fórum na quinta-feira (18).
Segundo ex-presidente, o México deve seguir o caminho dos EUA.

O ex-presidente do México Vicente Fox (2000-2006) defendeu na quinta-feira (18) a legalização da maconha em seu país, em um fórum sobre o tema no qual participam personalidades políticas, empresariais e acadêmicas.

“Não está sendo promovido o consumo da droga, mas se trata de um debate sério e profissional” sobre a legalização do uso da maconha, disse o ex-presidente em uma coletiva de imprensa em Guanajuato (centro), onde pediu que o Congresso mexicano retome este debate.

Fox afirmou que o ex-presidente Felipe Calderón (2006-2012) “embarcou o país em uma guerra sanguinária” ao lançar no início de seu mandato uma ofensiva militar contra os cartéis de narcotraficantes, que, segundo números oficiais, provocou a morte de mais de 70 mil pessoas.

“É preciso acabar com esta guerra, mas a única forma de fazer isso é através da legalização. Vamos começar com a maconha”, opinou Jorge Castañeda Gutman, que foi chanceler durante os três primeiros anos de gestão de Fox.

Nos Estados Unidos, grande consumidor de drogas, o consumo de maconha já é legal para fins medicinais em uma dezena de estados, enquanto a posse e o consumo foram legalizados para fins recreativos em Washington (noroeste) e Colorado (centro) em novembro do ano passado.

Em maio passado, durante uma visita aos Estados Unidos, Fox comemorou que o uso da maconha comece a ser legal no país, e classificou a iniciativa como uma oportunidade para colocar fim à violência no México, palco frequente de incidentes violentos relacionados aos cartéis de droga, que disputam as rotas de narcotráfico em direção ao norte.

1077156_619499801408314_1094815200_oFonte: AFP / G1
//goo.gl/tBIsF