Rockhold acredita que o americano não pode ter uma pena tão rígida quanto a do brasileiro. Peso-médio (84kg) do UFC, Luke Rockhold enfrentará o brasileiro Lyoto Machida, no dia 18 de abril, em Nova Jérsei, nos Estados Unidos. As informações são da AG Fight

Em meio a tantos atletas sendo flagrados em exames antidoping por uso de substâncias proibidas, como Anderson Silva (Drostanolona, Oxazepam e Temazepam) e Nick Diaz (maconha), Luke Rockhold assumiu que já foi usuário de maconha e que na sua opinião a droga não deveria ser banida pela Comissão Atlética de Nevada, já que é liberada em vários estados americanos.

“Não acredito que maconha seja uma droga que melhore a performance do atleta. Eu não fumo mais, mas eu era usuário quando estava na faculdade e entendo o que Diaz está passando. Ele tem licença médica para usar maconha, ele tem o direito de usar. Não consigo ver como a Comissão pode puní-lo. Entendo que é uma substância banida no nosso esporte, mas não deveria”, disse Luke, em entrevista ao site “Bloody Elbow”.

Nick Diaz e Anderson Silva devem ser julgados em março, em audiência ainda sem data oficial confirmada, mas Rockhold acredita que o americano não pode ter uma pena tão rígida quanto a do brasileiro.

“É uma piada o Nick sofrer uma consequência do mesmo peso do que Anderson Silva. Como que um cara que é pego com esteroides, isso se torna público e ele não recebe nenhuma penalidade. Não quero saber se você tem uma luta marcada ou não, se você estiver usando anabolizantes, você tem que ser punido”, concluiu.