Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Rockhold acredita que o americano não pode ter uma pena tão rígida quanto a do brasileiro. Peso-médio (84kg) do UFC, Luke Rockhold enfrentará o brasileiro Lyoto Machida, no dia 18 de abril, em Nova Jérsei, nos Estados Unidos. As informações são da AG Fight

Em meio a tantos atletas sendo flagrados em exames antidoping por uso de substâncias proibidas, como Anderson Silva (Drostanolona, Oxazepam e Temazepam) e Nick Diaz (maconha), Luke Rockhold assumiu que já foi usuário de maconha e que na sua opinião a droga não deveria ser banida pela Comissão Atlética de Nevada, já que é liberada em vários estados americanos.

Leia também:  Pesquisa mostra que 90% dos cariocas querem a descriminalização do uso de drogas

“Não acredito que maconha seja uma droga que melhore a performance do atleta. Eu não fumo mais, mas eu era usuário quando estava na faculdade e entendo o que Diaz está passando. Ele tem licença médica para usar maconha, ele tem o direito de usar. Não consigo ver como a Comissão pode puní-lo. Entendo que é uma substância banida no nosso esporte, mas não deveria”, disse Luke, em entrevista ao site “Bloody Elbow”.

Nick Diaz e Anderson Silva devem ser julgados em março, em audiência ainda sem data oficial confirmada, mas Rockhold acredita que o americano não pode ter uma pena tão rígida quanto a do brasileiro.

Leia também:  Ator de Cidade de Deus diz que legalização da maconha é questão de saúde pública, educação e amadurecimento da sociedade

“É uma piada o Nick sofrer uma consequência do mesmo peso do que Anderson Silva. Como que um cara que é pego com esteroides, isso se torna público e ele não recebe nenhuma penalidade. Não quero saber se você tem uma luta marcada ou não, se você estiver usando anabolizantes, você tem que ser punido”, concluiu.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here