Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

George Soros não é apenas um filantropo multimilionário. Ele também é um dos maiores acionistas da Monsanto, a multinacional de sementes que busca criar maconha transgênica.

O milionário se tornou o maior defensor mundial da legalização da droga através de sua fundação. O mesmo tem contribuído com milhares de dólares para organizações globais que buscam legalizar a maconha. Neste momento recebe criticas de que a sua finalidade pode ser inteiramente “Non santo” [“não santa”].

Soros é um dos principais acionistas da multinacional de sementes Monsanto criticada por sua manipulação do mercado de soja e, agora, o da maconha. De acordo com as regras de patentes se a Monsanto criar uma nova variedade de maconha, por exemplo, com maior quantidade do componente psicoativo [THC], ninguém poderá plantar essa semente se não pagar o “royalty” (direitos autorais) correspondente.

Jamen Shivley maconha smkbd
Jamen Shivley e a marca Diego Pellicer, a “Starbucks” da maconha

Por sua vez, o ex-diretor de estratégia corporativa da Microsoft, Jamen Shively, anunciou planos para criar a primeira marca nacional de maconha nos Estados Unidos, com cannabis que espera importar do México.

A nova empresa está sediada em Seattle, e espera se tornar líder no mercado de cannabis tanto recreativa como medicinal da nação norte-americana.

O empresário disse que o financiamento inicial será de US$10 milhões para seu projeto; que abrangeria, em princípio, dois estados americanos que legalizaram a maconha recreativa e os 18 que permitem o uso medicinal.

“É um mercado gigante em busca de uma marca. Ficaríamos felizes se tivéssemos 40% da maconha em todo o mundo”, disse Shively em declarações publicadas no El Mundo, Espanha.

A nova empresa está sediada em Seattle, e espera se tornar líder no mercado de cannabis tanto recreativa como medicinal da nação norte-americana. O empresário disse que o financiamento inicial será de US$10 milhões para seu projeto; que abrangeria, em princípio, dois estados americanos que legalizaram a maconha recreativa e os 18 que permitem o uso medicinal.

“É um mercado gigante em busca de uma marca. Ficaríamos felizes se tivéssemos 40% da maconha em todo o mundo”, disse Shively em declarações publicadas no El Mundo, Espanha.

Tradução SmokeBud, Via Diario La República

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

2 COMENTÁRIOS DESBARATINADO

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here