A polícia militar de Bataguassu, a 335 quilômetros de Campo Grande (MS), colocou a fantasia de ‘bobo-da-corte’ e prendeu um grupo de 11 foliões por usarem uma camiseta com a temática da erva enquadrando-os no crime de apologia.

“Defender a descriminalização de certas condutas previstas em lei como crime, não é fazer apologia de fato criminoso ou de autor de crime. Igualmente, não configura o crime, deste art. 287, a conduta daquele que usa camiseta com a estampa da folha da maconha, por ser inócua a caracterizar o crime e por estar abrangida na garantia constitucional da liberdade de manifestação do pensamento”, disse Celso de Mello.

A Polícia Militar de Bataguassu/MS prendeu um grupo de foliões por apologia ao crime na segunda noite de carnaval em Bataguassu/MS.

De acordo com o PerfilNews, o grupo que era composto por cerca de 20 foliões trajava uma camiseta com o desenho/caricatura de um homem, sendo que os cabelos desse desenho era representado por folhas da planta que dá origem a droga conhecida como maconha. Onze (11) foram detidos, entre eles dois menores, e responderam pelo crime de apologia ao crime, os demais fugiram em meio à grande multidão de foliões.

Para finalizar não custa lembrar o que disse, o Ministro do Supremo Federal, Celso de Mello durante o julgamento da ADPF 187 em junho de 2011 deixando bem claro que o uso de camisas com a folha de maconha não pode ser criminalizado.

Seu polícia com tanta coisa mais importante para policiar, os senhores se dão o trabalho de prenderem 11 foliões por causa de uma estampa, que até o Ministro Celso de Mello já considerou que não é crime o seu uso. Fizeram papel de bobo!