Um dos mais respeitados e renomados fotógrafos de surfe e skate do Brasil e do mundo, Klaus Mitteldorf está literalmente de olho no cinema. Mas sua ligação com o mar traz uma nova surpresa cinematográfica, que promete criar polêmica. A produção do longa metragem Cans On the Beach (Latas na Praia, em tradução literal) é exatamente sobre a história do derrame de latas com maconha que ocorreu em setembro de 1987, no litoral brasileiro entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul.

“A ideia é lançar o filme em 2017, para celebrar os 30 anos desse caso inacreditável”, afirmou Mitteldorf ao UOL Esporte.

O roteiro do longa de ficção, baseado em fatos reais, conta a incrível aventura dos tripulantes do barco de pesca de 150 pés Solana Star. A embarcação partiu da Ásia e, depois de navegar por vários mares em 65 dias de viagem, começou a ser perseguido pela Guarda Costeira perto de Angra dos Reis.

Com isso, os ocupantes se viram obrigados a lançar ao mar cerca de 18 toneladas de maconha enlatadas (de um total estimado em 22 toneladas), o que se transformou em uma das histórias mais bizarras do gênero já relatadas. O episódio ficou conhecido como o “verão da lata”.

Sobre a história das latas na praia e, principalmente, o que aconteceu com as quatro toneladas desaparecidas, o fotógrafo mantém suspense: “É um filme que deve fazer a cabeça da galera”, brincou.

Enquanto a história, bem ao estilo Cheech & Chong, não sai o fotógrafo está preparando um road movie em parceria com a escritora Patricia Ermel. Rio-Santos vai contar a relação entre um cineasta e sua filha, que decide ir atrás do pai a nado, do Rio de Janeiro a Santos.

Fonte: Uol Esportes