Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Entre usuários de drogas que engravidam, a maconha é uma das substâncias mais frequentemente usadas. Isso motivou um estudo, publicado na revista científica Embo, sobre os efeitos do componente psicoativo da Cannabis, o THC (delta-9-tetrahydrocannabinol), no cérebro dos fetos. E a conclusão é que, sim, a exposição à droga afeta o desenvolvimento das células cerebrais do bebê.

De acordo com a pesquisa, realizada em ratos e tecido humano, o THC claramente prejudica o desenvolvimento de células nervosas do córtex, parte do cérebro que coordena funções cognitivas mais elevadas e formação de memória. Os autores destacam que a exposição à maconha na pesquisa coincidiu com o período fetal em que as células nervosas formam conexões entre si.

Leia também:  Uns contra, outros a favor: Legalização da maconha também divide opinião dos internautas.

Leia também: Gestação e Maconha

De acordo com o líder do estudo, o professor Tibor Harkany , do Instituto Karolinska e da Universidade Médica de Viena , na Áustria , esses deficits de desenvolvimento podem provocar modificações ao longo da vida das pessoas afetadas.

Ainda que nem todas as crianças que foram expostas à maconha sofram deficits imediatos e evidentes, Harkany adverte que danos sutis podem aumentar significativamente o risco de doenças neuropsiquiátricas no futuro.

“Mesmo que o THC só cause uma pequena alteração, seu efeito pode ser suficiente para sensibilizar o cérebro ao estresse mais tarde, ou provocar doenças neuropsiquiátricas” , diz. o pesquisador. Ele conclui que mesmo o uso medicinal da maconha deve ser evitado durante a gravidez.

Leia também:  Gregorio Duvivier diz que se todos saíssem do armário, guerra às drogas seria vencida

Via Uol Saúde

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

1 COMENTÁRIO ANONIMO

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here