MONTEVIDEO – Quatro dias antes do Parlamento decidir a aprovação de uma lei que transformará o Uruguai no primeiro país com um mercado legal e regulamentado da maconha, desde o cultivo até a compra final, o governo lançou uma campanha publicitária que adverte para os riscos do uso da cannabis.

“A maconha altera a percepção e os sentidos”, “limita a capacidade de concentração e a memória”, “pode provocar problemas respiratórios agudos e crônicos”, “seu consumo pode provocar transtornos psicológicos”, “entre crianças e adolescentes é muito perigoso”, dizem algumas das mensagens assinadas pela Presidência.

Sob o nome “Todo consumo de drogas traz riscos”, a campanha foi apresentada nesta sexta-feira pelo pró-secretário da Presidência, Diego Cánepa. O funcionário defendeu que não existe contradição entre regulamentar o consumo e alertar a população sobre os riscos que a maconha implica.

– Não é apenas um direito, mas responsabilidade de um governo tomar um caminho diferente quando existe uma evidência avassaladora de que a política pública seguida sobre determinado assunto não teve o resultado desejado. Estamos convencidos de que para para cumprir nossos objetivos, que é lutar contra os vícios, o mercado regulado da maconha será uma grande ajuda – afirmou.

Via Agência O Globo