Carros no Grid (Foto: Shaw Gritzmacher)

Entidade comprou espaço em telão perto do portão principal do autódromo, para veicular vídeo afirmando que a droga é menos nociva à saúde do que o álcool

Os cerca de 600 mil espectadores que devem passar pelo autódromo de Indianápolis neste fim de semana, para acompanhar as etapas da Sprint Cup e Nationwide Series, duas principais divisões da Nascar, no tradicional quadrioval, vão acompanhar uma surpreendente campanha em favor do uso da maconha.

A propaganda, encomendada pelo Projeto de Política da Maconha, maior grupo em prol da legalização da droga nos Estados Unidos, será veiculada no telão localizado próximo à entrada principal do circuito, numa frequência de 72 vezes ao longo dos três dias de atividades.

Confira o vídeo do anúncio:
[youtube id=”7H8Cz9woC2A” width=”620″ height=”360″]

Segundo o criador da peça e porta-voz do grupo, Mason Tvert, o objetivo do comercial é mostrar como a cannabis sativa, ainda proibida na grande maioria dos países, incluindo o americano, causa muito menos danos à saúde do que o álcool, legalizado na maior parte do globo. “Ela não possui calorias, não provoca ressaca e não está ligada a atos de violência ou imprudência. Maconha: menos prejudicial do que o álcool. É hora de tratá-la dessa forma”, explica o vídeo.

“Achamos que é crucial para o público reconhecer que a maconha é objetivamente menos nociva do que o álcool. Queríamos atingir uma audiência que claramente aprecia que os adultos sejam livres para consumir álcool e cerveja de forma responsável. Eles também devem ser livres para consumir maconha de forma responsável, já que ela é menos prejudicial”, defendeu Tvert.

Conforme informou o criador do comercial, o espaço foi comprado por uma taxa “sem fins lucrativos” de US$ 2,2 mil (R$ 4,9 mil), junto à empresa de publicidade Grazie Media. A peça foi produzida por ele e mais dois outros funcionários da entidade, durante três dias, ao custo de US$ 350 (R$ 788).

Tanto a organização da Nascar quanto a administração do Indianapolis Motor Speedway negaram ter qualquer vínculo ou participação na veiculação do anúncio. “Nosso circuito não é filiado à Grazie Media e [a propaganda] não será feita nas propriedades do circuito, ou qualquer espaço sobre o qual tenhamos algum controle”, ressaltou o presidente do circuito, J. Douglas Boles, por meio de comunicado. A organização da categoria se negou a dar declarações.

A peça pode causar conflitos junto a diversos patrocinadores de equipes da Nascar, que são empresas de bebidas alcoólicas, como a marca de whisky Crown Royal e a cerveja Miller Lite, que ocupa o principal espaço publicitário no carro do atual campeão da Cup, Brad Keselowski. A Indiana 250, da Nationwide, será realizada neste sábado, enquanto a Brickyard 400 está marcada para o domingo.

Fonte: Tazio.uol