Há 80 anos atrás foi o fim da Lei Seca nos EUA.
Lei que criou o famoso traficante de bebidas – Al Capone, o gângster que não parou de fabricar os destilados sobre nenhum pretexto. Na época os Estados unidos entrou na Primeira Guerra Mundial e passou a querer racionar os alimentos, trigo e outros cereais usados para a fabricação das bebidas durante 13 anos, 11 meses e 24 dias. E nem pense em beber outro tipo de trago ou gole, porque na época era um ato antipatriótico.

A Vigésima primeira alteração da Constituição dos Estados Unidos revogou a décima oitava alteração à Constituição dos Estados Unidos, que tinha encarregado da proibição de âmbito nacional sobre o álcool em 17 de janeiro de 1920. A Vigésima primeira alteração foi ratificada em 5 de dezembro de 1933. Ela é uma das únicas entre as 27 emendas da Constituição dos EUA que revogou uma alteração.

Toda essa bobagem, de leis que atingem a liberdade individual, só passou a ser esquecido após a crise econômica de 1929. Que 9 meses mais tarde passou a ser regulamentado. Após isso aumentou bastante o teor alcoólico das bebidas e o consumo também. Pra você ter ideia tem gente que hoje acha que é normal beber e dirigir, passar no amarelo….

Essa mesma galera esquece que assim como o álcool – Aplicar a proibição intitulada “Guerra às drogas” também foi uma medida criada por um governo que estava pensando em Guerra, e Dinheiro.
… E que esqueceu o verdadeiro interessado. O cidadão.

  • Clap Clap Clap!
    Excelente postagem… futuramente olharemos para trás e veremos o quão estúpida foi a proibição das drogas e dos direitos individuais de cada um!

    • Ahammmm, seus netos nem vão lembrar do porque a Maconha era proibida.