A polícia de Connecticut (EUA) deteve um homem que mostrou sua plantação de maconha em um vídeo publicado no YouTube. A gravação exibe diversas plantas e também o rosto do homem, que diz ser paciente terminal de câncer e defender o uso medicinal da maconha.

No vídeo, William Bradely, 46, se identifica pelo nome e pede dinheiro para o cultivo da planta – ele repete diversas vezes o endereço de sua caixa postal para doações. Com essas informações, a polícia localizou Bradely e o deteve na segunda-feira (13). O vídeo de quase sete minutos foi postado em outubro de 2013.

Segundo o “Daily News”, o homem foi solto após pagar fiança de US$ 5.000 (cerca de R$ 11,8 mil) e responderá em liberdade. A polícia encontrou em sua posse 900 gramas de maconha, 20 gramas de haxixe, duas sacolinhas com cocaína e cerca de US$ 1.000 (R$ 2,36 mil).

A apreensão foi feita em um galpão perto da casa onde Bradely mora com o pai. Os policiais, no entanto, ainda não conseguiram encontrar a área da plantação de maconha divulgada no YouTube. O homem já foi detido outras vezes também por posse de drogas.

Ele diz ter câncer terminal e, por isso, teria direito ao consumo medicinal de maconha em Connecticut. Bradely, no entanto, não recebeu dos médicos a autorização para fazer parte desse programa. “Quero a legalização para pessoas com doenças terminais. Não é um pecado [fumar maconha]. É um remédio natural, não um narcótico”, afirmou na terça-feira (15) ao “Daily News”.

Confira o vídeo abaixo

Via Uol