Preparem suas carteiras, imagina quando legalizar no Brasil!

A euforia de poder comprar, pela primeira vez na vida, maconha de forma legal fez Chip Sampsel, de 58 anos, nem perceber o quanto desembolsara por 14 gramas da erva.

“Achei que nunca ia acontecer, estou muito empolgado”, disse à Folha antes de ser perguntado sobre o preço. “É, foi caro”, respondeu, relendo a nota com atenção.

Como ele, milhares de consumidores que lotaram as lojas nos primeiros dias da venda legal em Denver não se importaram em pagar até US$ 30 (cerca de R$ 70) por baseado.

SMKBD – Mundo – Imposto faz baseado sair por até R$ 70 em loja do Colorado from SMKBD.COM on Vimeo.

Com um imposto adicional de 25% sobre a maconha para uso recreativo, cada grama da erva pode sair por até US$ 27 -como no caso da sativa “Blue Dream”, comprada pela reportagem. Desses US$ 27, US$ 7 foram de taxas.

O valor é dez vezes superior aos US$ 2,50 por grama que o Uruguai já estabeleceu, antes mesmo de a legalização entrar em vigor no país.

Como no mercado ilegal no Colorado cada grama sai, em média, por US$ 7, os altos preços da droga nas lojas autorizadas podem empurrar o consumidor cativo para a clandestinidade. “O preço é impraticável a longo prazo. Ou abaixam ou vão perder clientes”, diz o canadense Bill, de 48 anos.

Para tentar atrair consumidores, algumas empresas já têm arcado com parte do imposto, como a 3D Cannabis, onde só 22% de taxa adicional recai sobre o comprador.

Há a expectativa de que, uma vez aprovadas mais licenças de venda, o valor caia com a maior oferta. Por ora, a empolgação de moradores e turistas com a novidade garante o caixa cheio.

Via: Folha de São Paulo