A empresa Founders Fund, do investidor e cofundador do PayPal Peter Thiel, injetou uma quantia “na casa dos milhões” na Privateer, holding do mercado de maconha legal. As informações são da InfoExame

O Founders Fund, fundo de investimento do bilionário Peter Thiel, anunciou que irá participar de uma rodada de investimentos da Privateer, holding canadense que opera no mercado de maconha legal.

O fundo de Thiel investiu uma quantia na casa dos milhões, que não foi detalhada. A rodada de financiamento planeja levantar 75 milhões de dólares para Privateer. Segundo o site Business Insider, o valor de mercado da empresa aumentou para 425 milhões de dólares com a rodada.

É a primeira vez que um grande fundo de investimentos americano coloca dinheiro em uma empresa do mercado de comercialização e distribuição de maconha. O fundo de Peter Thiel é investidor de empresas como o Facebook, SpaceX e Airbnb.

[quote_center]‘O fim da proibição é inevitável’, diz Peter Thiel, um dos diretores da firma Founders Fund, que apoiará o mercado de cannabis[/quote_center]

Investidores do Facebook apostam em mercado de maconha
Peter Thiel, um dos diretores da firma Founders Fund

O mercado de maconha legal, que segundo especialistas pode valer 50 bilhões de dólares nos Estados Unidos e 200 bilhões no resto do mundo, está aquecido após o consumo da erva ser legalizado em 23 estados americanos, na forma medicinal ou recreativa.

Atualmente, a Privateer opera três empresas na América do Norte: a Tilray, que faturou 25 milhões de dólares vendendo maconha medicinal em 2014; o Leafy, site com quatro milhões de visitantes mensais que avaliam lojas que vendem a erva; e a Marley Natural, startup que irá vender produtos relacionados à planta utilizando a marca de Bob Marley.

De acordo com uma entrevista de Brendan Kennedy, presidente da Privateer, à Wired, o investimento feito por Peter Thiel não beneficia apenas sua empresa, mas toda a indústria que comercializa maconha legalmente.

“Esse é um passo importante para a popularização do mercado como um todo. Um grupo de pessoas inteligentes analisou o mercado por um ano e fez a decisão consciente de entrar nele”, afirmou Kennedy.