Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Mais e mais notícias chegam derrubando o que muitos ‘pseudos-médicos’ proibicionistas pregam, que a maconha mata. A prova disso é que crianças israelenses que sofrem de ataques epilépticos graves e freqüentes, cuja medicação se mostra ineficaz, serão autorizadas ao uso de maconha medicinal, conforme determinou o Ministério da Saúde de Israel. A autorização veio após 15 famílias ameaçarem a mudar de país rumo ao Colorado, caso o pedido fosse negado pelo ministério. As informações são do Jornal do Brasil.

O Ministério da Saúde de Israel aprovou o uso medicinal da maconha para tratamento de crianças que sofrem de crises extremas de epilepsia. A autorização, entretanto, só é válida caso outras drogas não sejam eficazes.

Leia também:  Alasca deve votar sobre legalização da maconha este ano

Estima-se que, no país, cerca de 200 crianças sofram atualmente convulsões graves de diferentes graus. Nestes casos, a crise epiléptica é acompanhada de outros sintomas, seja por razões genéticas ou devido a problemas de desenvolvimento neurológico.

O Ministério da Saúde de Israel publicará um documento oficial detalhando as condições do uso da maconha para crianças que sofrem crises epilépticas, bem como os médicos que estarão autorizados a fazer a prescrição. Esse tratamento ainda não é uma unanimidade na classe médica israelense; enquanto alguns defendem o uso, outros argumentam que a cannabis pode causar danos neurológicos em crianças e só deve ser utilizada em adultos.

Leia também:  Sem extrato derivado da maconha, menina em coma corre risco de morte

Um estudo realizado pelo Departamento de Neurologia da Universidade Stanford, nos EUA, publicado em dezembro de 2013, mostrou que a maconha foi mais eficaz do que outras drogas no tratamento de crianças com epilepsia.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here