Não é de hoje que a NFL (Liga Nacional de Futebol) tem punido jogadores por uso da erva, apesar de ser menos prejudicial do que o álcool, a maconha é uma substância amplamente adotada pelos jogadores, basta observar a quantidade de casos noticiados. Porém pouco provável seria a Liga punir um jogador por beber umas e outras cervejinhas, então porque continuar penalizando pelo uso de uma substância menos viciante, tóxica e menos colaboradora para um cenário violento?

Grupos pró-legalização, como o  MPP (Marijuana Policy Project), recentemente investiram em um outdoor fora do “Mile High Stadium”, nesse outdoor apelaram para a Liga Nacional de Futebol para parar de punir jogadores por uso de maconha, além de uma publicidade nos intervalos dos jogos pela tv, mas pelo visto o apelo não chegou até a Liga do Houston Texans que puniu três atletas por fumarem maconha.

A informação é via LancePress / Terra, confira:

O Houston Texans, equipe da Liga de Futebol Americano (NFL), não vive boa fase e tem apenas duas vitórias em sete jogos na temporada. Mas a fase ruim ficou ainda mais evidente depois que três novatos da equipe foram dispensados após serem flagrados violando regras do time no quarto de hotel.

Os atletas foram pegos menos de 24 horas antes da derrota por 17 a 16 para o Kansas City Chiefs, no domingo. Segundo a ESPN americana, os linebackers Sam Montgomery e Willie Jefferson e o running back Cierre Wood estavam fumando maconha e por isso foram dispensados pela equipe.

Após o flagra, os três atletas foram mandados para casa ainda no sábado. A atitude dos jovens atletas irritou alguns companheiros do Houston Texans.

– Eu sinto que eles desperdiçaram uma grande oportunidade. Tenho certeza que eles estão percebendo isso agora. É uma loucura e lamentável, porque eles tiveram uma grande oportunidade de sucesso aqui e simplesmente não aproveitaram. Não entendo porque alguém faz isso com si próprio – disse o linebacker Brook Reed, de 26 anos.

Os três atletas, como ainda estavam dando os primeiros passos em uma equipe profissional da NFL, não eram figuras carimbadas na equipe do Texans. Mas segundo o defensor Antonio Smith, do Texans, um deles perdeu uma oportunidade ainda maior. Isso porque Cierre Wood poderia começar a ganhar espaço no time com a lesão do running back Arian Foster.

– É decepcionante, porque eles eram promessas. Para um em especial (Wood), poderia ter sido a oportunidade de escrever seu currículo, Nós já sabíamos disso antes do jogo, o técnico (Gary Kubiak) nos contou. Ele nos deixa saber de todas as decisões.