Após a reforma de um conjunto de leis, entre elas a regulamentação da maconha e a mesma sendo vetada aos turistas, governo uruguaio admite um aumento turístico no país. Confira, com informações Márcio Resende correspondente da Rfi em Montevidéu.

As autoridades uruguaias admitem que a legalização da maconha no Uruguai trouxe um aumento do fluxo turístico ao país. Só em janeiro deste ano, o Uruguai recebeu 50 mil turistas brasileiros, 30% a mais do que no mesmo período do ano passado. A ministra do Turismo Liliam Kerchechian, em entrevista exclusiva à RFI, diz que país quer repetir “maracanaço” na Copa do Mundo como ferramenta de promoção turística e aponta o Brasil como alvo central para captar novos turistas.

Nunca houve tantos turistas brasileiros no Uruguai e o governo atribui esse crescimento ao resultado acumulativo das campanhas de divulgação, mas também ao recente “efeito maconha”. A legalização do produto em dezembro passado colocou o Uruguai no noticiário internacional, justamente quando os turistas planejavam as férias de verão. A legalização da maconha acabou por funcionar indiretamente como ferramenta de promoção turística.

“Houve no ano passado um conjunto de leis que também foram notícia internacionalmente e, junto com a regularização da maconha, realmente puseram o Uruguai no mundo”, reconheceu à RFI a ministra do Turismo do Uruguai, Liliam Kerchechian. A ministra cita, além da legalização da maconha, a legalização do aborto e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. As leis deram projeção internacional ao carismático presidente José Mujica, que se tornou um emblema do país e até candidato ao Nobel da Paz.

Calcula-se que o mercado legalizado da maconha só comece a funcionar no final do ano. Mas, justamente para evitar o turismo de consumidores, só residentes no Uruguai vão poder plantar, colher ou comprar o produto.

Copa do Mundo no Brasil e “Maracanaço” turístico

O Uruguai também quer aproveitar a Copa do Mundo para difundir o país tanto para os brasileiros como para os estrangeiros que forem ao Mundial. O país espera contar com um novo “Maracanaço”, como o de 1950 quando o Uruguai derrotou o Brasil na final e levou o título, ou pelo menos com um bom desempenho da seleção uruguaia para ganhar destaque e atrair turistas.

“Um bom desempenho no Mundial coloca o país no mundo. O Uruguai tem de saber aproveitar. Tomara que as vitórias esportivas nos acompanhem”, confia a ministra do Turismo, Liliam Kerchechian.

Em 2013, 400 mil brasileiros visitaram o Uruguai, bem mais do que os 150 mil de 10 anos atrás e bem menos do que o milhão de brasileiros que o Uruguai espera ter daqui a sete anos.

Redução de turistas argentinos

O aumento de turistas brasileiros ajuda a amenizar a queda de argentinos em consequência da sobretaxa de 35% que a Argentina cobra para gastos no exterior com cartões de crédito e das severas restrições que o país impõe à compra de moeda estrangeira. Em janeiro, a queda de turistas argentinos chegou a 17%. Mesmo assim, eles continuam sendo 1,6 milhão ou 60% do total.

Com 2,8 milhões de turistas estrangeiros por ano, o Uruguai praticamente duplica a sua população de 3,2 milhões de habitantes.

Crédito da foto de capa Mídia Ninja