Legalize Ja, Legalize Já…. Não, não estamos falando da música do Planet, nem do Walmart da maconha. Mas da história de amor, liberdades e persistência, entre Marcelo D2 e Skunk, que foi o que deu origem à banda Planet Hemp.

Foto: Marcos Ferreira / Brazil News

O filme foi apresentado por Marcelo D2, emocionado, posou para fotos oficiais e discursou aos jornalistas no tapete vermelho e no palco, pouco antes da exibição – que atrasou cerca de uma hora (não culpem a erva).

O nome também foi fruto de polêmica acerca do nome, às vésperas da exibição no Festival – na coluna de Lauro Jardim, no O Globo, os protagonistas Góes e Silva e os diretores Johnny Araújo e Gustavo Bonafé – afirmaram que a história era mais sobre o amor do que a maconha. O nome do filme anteriormente, segundo o IMDB, seria “Anjos da Lapa” e agora, no lançamento oficial, ganhou um título mais com a cara da banda.

Leia também:  LEGALIKE - Falando Sobre com Marcelo D2

Em declaração ao portal Uol, Araújo disse que:
“‘Legalize Já!’ é muito poderoso. O Marcelo carregou essa bandeira da liberdade de expressão por muito tempo. O filme não é só sobre maconha, esse é um filme de ficção, uma história de amor. ‘Legalize Já!’ é sobre o seu direito de cidadão de se vestir do jeito que você quiser, de assumir sua homossexualidade, de falar o que você pensa”, afirma o cineasta.

O filme deverá estar nas cidades no mês de Novembro, se liga no cartaz!

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here