Você está lendo

Maconha enche jardins e vasos da cidade alemã de Gotinga

Dezenas de plantas de maconha povoam jardins, vasos e áreas verdes da cidade alemã de Gotinga, depois que um grupo ativista que reivindica seu consumo espalhou em junho passado vários quilos de sementes desta planta.

A imprensa alemã repercutiu nesta sexta-feira a notícia e alguns falam de forma irônica de uma “praga de cânhamo”, embora as autoridades já tenham dado ordem para arrancar as plantas de raiz.

Segundo explicam os jornais, o grupo Einige Autonome Blumenkinder reivindicou através de um comunicado ter plantado em junho vários quilos de sementes cujo resultado não foi visto até agora, quando as plantas cresceram.

Leia também (sobre maconha):  No Uruguai, insegurança ameaça venda de maconha em farmácias

Segundo explicam, a ação é um protesto contra a política “restritiva” antidrogas vigente que, segundo sua opinião, “incomoda”.

“Não é compreensível que a maconha não possa ser comprado de forma legal igual ao álcool”, sustenta o grupo, explicando que a maioria das sementes espalhadas contêm apenas uma pequena quantidade de THC, um dos compostos psicoativos presentes na maconha.

german weed

Fontes policiais asseguraram que o fato vai ser investigado, que poderia ser considerado delito conforme a legislação vigente sobre entorpecentes.

A fim de acabar com a situação, as ordens aos agentes foram claras: arrancar todas aquelas plantas cuja aparência indique que possa se tratar de maconha.Depois, segundo explicou em uma entrevista ao jornal “Süddeutsche Zeitung” o responsável de planejamento de Gotinga, Gerrit Lebensiek, as plantas se transformarão em compostagem.

Leia também (sobre maconha):  Defensores uruguaios da legalização da maconha estão otimistas

A ação do Einige Autonome Blumenkinder relançou o debate da legalização do consumo de maconha, proibido na Alemanha.

Via, Yahoo! / EFE

 

medico maconha

Comente

Escreva seu comentário