“Tudo o que afirmamos há anos – e éramos taxados como malucos – passava a ser verdade, agora que a Rede Globo difundiu uma matéria nesse sentido. Num toque de mágica, tudo o que os “malucos” diziam passou a ser verdade.”

Acordei hoje cedo por volta das seis da manhã, preocupado, sem ter escrito o nosso artigo semanal. Passaram em minha mente vários assuntos, e o que mais me marcou foi a matéria sobre maconha no Fantástico da Rede Globo.

Recordei rapidamente, meio que dormindo, um dos programas de maior audiência da TV brasileira comentando um caso de uma criança, que sofria convulsões sem parar, e, com o uso milagroso da maconha, reduziu drasticamente o seu sofrimento.

Isto não saiu do meu sonífero imaginário, porque ontem algumas pessoas, que falavam comigo com alguma discriminação, passaram a dizer e confirmar entusiasticamente que a maconha fazia bem naquela situação.

Tudo o que afirmamos há anos – e éramos taxados como malucos – passava a ser verdade, agora que a Rede Globo difundiu uma matéria nesse sentido. Num toque de mágica, tudo o que os “malucos” diziam passou a ser verdade.

Num imenso país, onde a forma é a cara da verdade, isto é normal. Há poucos dias uma narrativa negativa colocava um superintendente da polícia federal acusando a reitora da Universidade Federal de Santa Catarina de querer implantar a República da Maconha. Agora fala-se bem da planta.

impressionante, como passamos de marginais numa narrativa a donos da verdade. O uso medicinal da maconha passou a ser positivo em nosso país de uma hora para outra porque o Fantástico falou bem da erva da paz.

É o poder da forma sobre o conteúdo, pois tudo que é dito pela emissora monopolista da informação tem força de verdade, em razão da forma estampada num jornalismo apresentado de terno e gravata..

Vamos aproveitar o contexto e chamar papais e vovós para a Marcha da Maconha no dia 10 de maio de 2014 e dizer que agora vamos até curar as convulsões das criancinha com maconha. Mas todos atentos, pois o grande mercado está querendo privatizar a planta de Jah!

Foto de capa: Mykayla Comstock, na matéria Crianças Maluquinhas: As crianças tratadas com Maconha