Imagine a cena: Você está esparramado no sofá, fumando buddies do melhor Lemon Haze, quando toca o telefone. Você atende e seu amigo diz que precisa de que o pegue na estação rodoviária.
Felizmente há uma solução: Beba um Buzzkill, um dos diversos produtos em desenvolvimento pelas mentes da Hudson Nutracêuticos, e a metabolização do THC no seu fígado é acelerada, ajudando você a ficar sóbrio suficiente para dirigir.

Essa é a visão de Mike Schreibman,  ex-executivo da NBC e co-fundador da Hudson. Ele entendeu que estava no caminho certo, quando comeu  em excesso doces de Cannabis com chocolate e percebeu que faria qualquer coisa para a sala parar de “girar”.

Mr Schreibman é um dos muitos empresários vendendo seus produtos em um Acampamento de Maconha em Denver, organizado pelo grupo de investidores ArcView. Juntos, eles levantaram mais de 1 milhão de Dólares. Mas as plantas estão barradas no palco do evento, em muitos aspectos, a reunião não foi diferente de outros encontros de investidores e businessfolks americanos. Engravatados, mulheres e os rostos não caucasianos eram escassos. Os discursos foram recheados de jargões e projeções de receita otimistas, embora nem sempre houvesse uma indicação clara do produto ou serviço oferecido. Mas havia também uma forte atmosfera de camaradagem, uma sensação de que havia uma indústria a ser construída, ao invés de guerras territoriais a serem travadas.

stop

Isso porque o caminho finalmente parece estar limpo para a indústria de cannabis na América. Em 1996, a Califórnia se tornou o primeiro estado a legalizar a droga para uso médico ( 19 outros, e Washington, DC, seguiram o mesmo caminho ). Mas a aplicação agressiva da lei federal, onde a maconha continua a ser ilegal, e regimes regulamentares imprevisíveis tornaram a vida miserável para os produtores e proprietários de dispensários. Os investidores têm em grande parte ficado bem longe da indústria.

No entanto, em novembro de 2012, Colorado e Washington se tornaram os primeiros Estados a legalizar totalmente a droga. E no mês passado, o governo federal indicou que não iria ficar no caminho de seus experimentos, desde que sejam devidamente regulamentados. Logo em seguida, diz Steve DeAngelo, um dos fundadores do ArcView, foi contactado por três investidores conhecidos que tinham previamente recusado investimento com cannabis. Agora eles queriam participar.

Como vários Estados pretendem legalizar a cannabis nos próximos anos, não é de admirar que metáforas da corrida do ouro estão sendo jogados aos ventos. O mercado de cannabis legal foi de US $ 1,2 bilhão em 2011, calcula o ArcView. Agora ele vai ser muito maior. Alguns olham para o futuro e enxergam uma indústria totalmente legalizada que renda 100 bilhões de dólares por ano, ou mais.

Ainda assim os investidores permanecem cautelosos com qualquer assunto que aborde a maconha diretamente. Logo a  ArcView marca forte presença nos negócios complementares, onde os riscos, bem como os retornos, são mais baixos: De extratores de óleo de Cannabis até aparatos eletrônicos. Alguns têm construído seus modelos de negócios em torno de esquemas regulatórios: como o Canna Security America, que está pedindo US$ 2 milhões para sua expanção, ele ajudou na criação das regras de segurança do Colorado. Quem melhor para ajudar implementá-las em um dispensário  ?

Os participantes da conferência especularam sobre a forma que a indústria pode ganhar enquanto se desenvolve. Um dia, enrolar um baseado de maconha do seu próprio homegrow  será tão comum quanto fazer seu próprio pão, sugere o Sr. Schreibman. Cosméticos e fitoterápicos serão enormemente utilizados pelas mães, comenta outro frequentador. Adam Cohen, que criou um fundo de investimento Canábico no ano passado, acredita que uma vez que torna-se claro o uso medicinal da Maconha, o governo federal será obrigado a reclassificá-la.

Inevitavelmente, algumas coisas serão perdidas quando Wall Street se interessar pela indústria. Um investidor veterano da ArcView relembra uma apresentação encantadora, mas sem esperança, realizada por dois empresários chapados, que haviam construído um dispositivo para converter xícaras de café da Starbucks em um tipo de Bongs. O novo mercado em alta não terá espaço para tais inovações, ele teme , será muito menos divertido.

Tradução SmokeBud via The Economist