Os proibicionistas gritam, mas a ciência os cala. A medida que o mundo for sabendo a realidade por trás de uma planta, todo obscurantismo cultivado por “laranjas em terras de lobo” será quebrado.

Um novo estudo da Universidade de Harvard pode ajudar a descartar as preocupações sobre a ligação entre o uso de maconha e esquizofrenia.

Enquanto muitos ainda debatem o potencial da maconha para causar esquizofrenia, pesquisadores da Harvard Medical School dizem que não tem, “ainda não há provas conclusivas de que o uso da maconha possa causar psicose.”

No mais recente estudo, publicado na revista Schizophrenia Research, adiciona suporte para o papel dos fatores genéticos na esquizofrenia, e por si só que o uso da maconha não aumenta o risco de desenvolver a doença.

“Em resumo, conclui-se que a maconha não causa psicose por si só. Em indivíduos geneticamente vulneráveis, enquanto a maconha pode modificar o início da doença, gravidade e resultado, não existe qualquer evidência deste estudo que ele pode causar a psicose.”

A equipe, liderada por Lynn DeLisi, professor de psiquiatria na Harvard Medical School, comparou as histórias familiares de 108 pacientes com esquizofrenia e 171 indivíduos sem esquizofrenia para determinar se o uso da maconhas foi um fator no desenvolvimento da doença.

Eles descobriram que um histórico familiar de esquizofrenia aumentou o risco de desenvolvimento de esquizofrenia, independentemente de haver ou não um individuo usuário de maconha.

Os autores dizem que estudos futuros devem investigar se a maconha pode interagir com fatores genéticos para afetar a idade em que a esquizofrenia se desenvolve. No entanto, as últimas descobertas fornecem provas suficientes para Dr. DeLisi e sua equipe concluir que a maconha “é improvável que seja a causa da doença.”

Curiosamente, os autores também apontam que diferentes tipos de maconha podem desempenhar um papel no resultado da esquizofrenia.

“A quantidade de THC é particularmente preocupante, enquanto CBD é o componente que é pensado para ter valor medicinal mesmo na esquizofrenia.”

De fato, apesar do THC ser conhecido por ter efeitos psicose, há cada vez mais evidências de que o CBD pode combater os efeitos do THC, e pode até ser útil como um tratamento para a esquizofrenia.

O estudo recebeu financiamento do Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas (NIDA).

Tradução SmokeBud
Via LeafScience

  • PsychedelicWave

    Eu estava meio que preocupado , pois sou usuário moderado de cannabis sativa , ainda bem que já foi provado que realmente não causa !!