Faltando pouco para acabar o mês de maio, a luta pela legalização da maconha acontece neste fim de Semana (24 e 25 de maio) em oito regiões pelo Brasil.

Nova Iguaçu, Campo Grande MS, Fortaleza, Curitiba, Santa Maria RS, Natal, Blumenau e Aracaju marcham por uma política de drogas justa e eficaz.

No sábado dando continuidade no circuíto das marchas no RJ, o ativismo antiproibicionista grita pela regulação da maconha e contra a repressão nas ruas de Nova Iguaçu (RJ). Pela terceira vez a baixada fluminense , uma região que a polícia e o sistema penal tortura e executa os maconheiros, recebe a Marcha da Maconha, um evento que desde o primeiro ato em 2012 segue marcado de muita luta e vitória. A concentração começa às 14:20 na tradicional praça de Skate com saída marcada para às 16:20.

Ainda no sábado, em Campo Grande (MS) o ativismo ganha as ruas incentivando o debate em busca de uma nova abordagem acerca da maconha e da política de drogas. Na capital  a Marcha da Maconha – MS é organizada por dois coletivos, Gramado e Movimento Rua Juventude Anticapitalista. A concentração começa às 14 horas na Praça do Rádio Clube, com saída prevista para às 16:20.FLYER CG MS

Domingão é dia de legalização

Curitiba abre o domingão pela legalização com a Marcha da Maconha – Boca Maldita, como convoca Marcelo D2, “só vai mudar se a gente for lá”. Abrindo mão do “Domingão do Faustão” a galera se concentra a partir das 13hs na Boca Maldita, realizando oficina de faixas e cartazes, debates e ensaios de marchinhas. Com saída marcada para às 15h a marcha percorre a cidade, com uma pausa estratégica às 16:20, até o museu do olho. Vale o lembrete da organização, “Não queimem na largada! Recordem Bezerra: “Vou aperta, mas não vou acender agora!”

Em Fortaleza os defensores pela legalização se reúnem a partir das 14 horas, aos pés da Estátua de Iracema e segue em marcha até o antiteatro da Praia de Iracema. O ato acontece desde 2007.

FLYER

Rio Grande do Sul recebe novamente a Marcha da Maconha que ocupará as ruas de Santa Maria pela causa canábica e antiproibicionista. A concentração começa às 14 horas na Concha com partida prevista para às 16:20 pelas ruas de Santa Maria.

Aracaju, a capital sergipana,  recebe a 4ª edição da Marcha da Maconha. Por um mundo mais justo, na luta contra a proibição e pelo fim da “Guerra às Drogas”. A manifestação é organizada pelo coletivo Legalize-SE, que convoca a todos para a concentração marcada para às 14:20, nos Arcos da Orla de Atalaia.

*Blumenau recebe neste domingo (25) mais uma Marcha da Maconha. A caminhada está marcada para às 15h na Praça Victor Konder, em frente a prefeitura, e seguirá pela rua Quinze de Novembro até o Biergarten.

Fechando a programação de luta nas ruas, desta semana, o ativismo de Natal convoca a todos para marcharem, mas depois de uma saborosa concentração, com feijoada grátis, a partir das 11 horas, próximo ao posto ALE, na Praia da Redinha.  Com saída às 15:30 a galera marcha para digerir e fomentar o debate por uma nova abordagem na política de drogas e curtir um som das bandas regionais no fim do percurso.

Serviço 

Sábado

Marcha da Maconha Nova Iguaçu (RJ) – 24/05 às 14hs – Praça do Skate
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Campo Grande (MS) – 24/05 às 14hs – Praça do Rádio Clube
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Domingo

Marcha da Maconha Boca Maldita (Curitiba) – 25/05 às 13hs – Boca Maldita
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Fortaleza – 25/05 às 14hs – Estátua de Iracema
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Santa Maria – 25/05 às 14hs – Concha Acústica
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Aracaju – 25/05 às 14:20 – Arcos da Orla de Atalaia
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Blumenau – 25/05 às 15:00 – Praça Victor Konder (Prefeitura)
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

Marcha da Maconha Natal – 25/05 às 11:00 – Praia da Redinha
Acesse o evento no Facebook clicando AQUI

* Mais uma no calendário – Depois do fechamento recebemos o evento que ocorre no domingo em Blumenau

Foto de capa Matheus Hypólito